27 de out de 2015

Grande asteroide passará pela Terra no final do mês


Rocha espacial fará máxima aproximação pouco mais de três semanas após ter sido descoberta, mas não há qualquer risco de impacto.

Houve muita celeuma nos sites sensacionalistas e irresponsáveis de sempre, quanto a uma suposta ameaça cósmica contra a Terra em setembro último. Como sempre acontece com previsões catastrofistas desse tipo, absolutamente nada aconteceu. Contudo, em 10 de outubro último foi descoberto, pelo telescópio Pan-Starrs no Havaí, o asteroide 2015 TB145. Com seu acompanhamento por parte dos astrônomos, já se sabe que ele tem entre 290 a 650 metros de extensão, e passará, em 31 de outubro próximo, a cerca de 500.000 km da Terra.

Essa distância é somente um pouco superior aquela da Lua, mas não há qualquer motivo para alarme, pois o risco de impacto é nulo. Essa será a passagem mais próxima de um asteroide de grande porte até 2027, entre os astros desse tipo. A NASA presente observar a rocha espacial via radar, utilizando a antena do Complexo de Comunicações do Espaço Profundo de Goldstone, na Califórnia. O radiotelescópio de Green Bank, na Virgínia Ocidental, e o de Arecibo em Porto Rico também serão utilizados na tarefa. É uma oportunidade valiosísisma a fim de estudar esses corpos, que já impactaram a Terra no passado.

Por passar na época do Halloween, o 2015 TB145 está sendo chamado de Spooky, ou assombrado. Ele estará a uma velocidade de 125.500 km/ durante a passagem próxima por nosso planeta, e é considerado um dos melhores alvos para exploração via radar dos últimos tempos. A comunidade de observação astrônomica Slooh (confira link abaixo) irá realizar um webcast em 31 de outubro, às 17h00 GMT, para os interessados em acompanhar a passagem. O asteroide tem uma órbita de três anos ao redor do Sol, que o leva mais próximo da estrela que o planeta Mercúrio, e o ponto mais distante está a meio caminho da órbita de Júpiter.

VIGIANDO OS CÉUS EM BUSCA DE AMEAÇAS

Um dos dirigantes do Slooh, Paul Cox disse que: "Dá medo saber que um asteroide desse tamanho, e se aproximando tanto da Terra, foi descoberto somente 21 dias antes de sua maior aproximação, e que coincidentemente acontece no Halloween. Nossos membros estão rastreando o 2015 TB145 para diminuir a grande incerteza quanto a sua posição, tamanho e órbita. Não podemos perdê-lo de vista, como já ocorreu no passado". O Spooky causaria severos danos em qualquer lugar que caísse, e por comparação estima-se que o objeto que caiu em Tunguska em 1908 tinha somente 40 m, cerca de 10% de seu tamanho. Felizmente, os modelos atuais apontam que mais de 95% dos asteroides de 1 km ou maiores, que poderiam ameaçar a civilização terrestre, já foram descobertos, e nenhum está em curso de colisão com a Terra.

Fonte: Revista Ufo

About