30 de out de 2014

Região Norte concentra 3.451 vagas

 
Segundo um levantamento realizado pelo DIÁRIO, a região Norte concentra 3.451 vagas em pelo menos 20 concursos públicos. O Pará disponibiliza 116 vagas em quatro concursos que estão em andamento, com destaque para o certame da Câmara de Vereadores do município de Salinópolis, nordeste do Estado, que oferta 99 vagas. As inscrições seguem abertas até o dia 7 de novembro, com salários que chegam a R$ 2 mil para todos os níveis de escolaridade.

O concurso com o maior número de vagas é o da Secretaria de Defesa Social do Estado do Tocantins. São 1.217 vagas com salários que chegam a aproximadamente R$ 3,5 mil. O certame é aberto para os níveis médio e superior. As inscrições para este certame encerram no dia 23 de novembro deste ano.
SALÁRIOS

O número de vagas ofertadas e, principalmente, os salários acabam atraindo muita gente que sonha com uma vida financeiramente estável. Mas, para alcançar o tão almejado objetivo, é preciso ter vontade de vencer, foco e, o mais importante, manter um ritmo de estudos disciplinado.
O advogado, bacharel em direito, servidor público e professor de um cursinho voltado para a preparação de concursos públicos Charles Monteiro explica como a pessoa deve se preparar para encarar este desafio.
“A expressão correta seria ‘concursando’, é aquela pessoa que se dedica ao estudo e se priva dos deleites da vida visando um futuro melhor. Quem ainda não tem uma meta e tem um trabalho pode começar a estudar para concursos em geral. Mas aqueles que ainda não têm um emprego, uma renda fixa, podem se dedicar a um concurso específico. Mas, para passar em um concurso, como o do TJ, o aluno não pode ficar só dentro dos cursinhos. O cursinho é uma base para tirar dúvidas sobre determinados tópicos, principalmente na parte jurídica”, ensina Charles.
Para muitos, uma grande dificuldade é a concentração e a disciplina na hora de sentar para estudar. Quem não passa na primeira tentativa não deve desistir.
“A continuidade de estudos em casa é essencial. Tem aquele aluno que não consegue estudar sozinho. Sempre indico para os alunos que têm essa dificuldade para fazer um grupo de estudos. Um vai ajudando o outro e naquela matéria que o grupo não tenha conhecimento você pode pedir ajudar ao professor e até pagar uma hora aula extra daquela matéria”, garante.
Para Charles, é muito importante que haja dedicação para driblar a concorrência e atingir uma média para passar em um concurso público. “Se você realmente se dedicar, estudar no mínimo quatro horas por dia, dentro de um ano e meio a dois anos você pode ser aprovado em algum concurso. Se você não tem quatro horas, uma hora que você tire já é o suficiente”, orienta.

Resolver provas de concursos anteriores é um bom exercício

A orientação do professor Charles Monteiro é a de se resolver provas de concursos anteriores das instituições que realizam os concursos para começar a exercitar e perceber como é a abordagem das provas daquela instituição.
“Na área de Direito, as leis, eu recomendo aos alunos entrarem em sites confiáveis, do Planalto, pois em alguns sites as normas da Constituição estão desatualizadas. No site do Supremo Tribunal Federal tem o Saber Direito que é essencial para quem quer ter mais conhecimento nessa área. É sempre bom o aluno avaliar com o professor sobre o conteúdo que encontra na internet. Baixe a Constituição em PDF, baixe as leis em PDF no próprio celular e comece a estudar, onde você estiver. Quanto mais você estuda, mais conhecimento você absorve”, finaliza.
DETERMINAÇÃO

A estudante Stefanie Almeida Ramos, 26, é um exemplo de determinação e garante que estudar nunca é demais. “Meu ritmo de estudos é intenso. Quanto mais a gente se dedica, mais próximo de passar ficamos. Comecei a me dedicar mesmo este ano”, afirma.
“Já havia feito provas de concursos anteriormente para ver como era. Hoje estudo em uma turma regular e outra de exercício, de 15h até as 22h30. A turma regular dá a base e a de exercício mostra como as questões vêm na prova e os temas abordados. Quando chego à noite em casa ainda estudo por duas horas. Minha meta é continuar até passar”, conta a estudante que se prepara fazer novamente fazer a prova do concurso do Tribunal de Justiça do Estado.

(Diário do Pará)

About