30 de jun de 2014

Lula vem a Belém para lançar chapa PMDB/PT





 

Lula vem a Belém para lançar chapa PMDB/PT (Foto: Agência Brasil)Termina nesta segunda-feira, 30, o prazo para que os partidos façam suas convenções e definam os nomes que vão disputar as eleições de outubro e boa parte das legendas mesmo para o último dia. As convenções são o primeiro grande evento das campanhas e maior expectativa dessa reta final fica por conta da presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na convenção do PMDB que reunir outros dez partidos e será realizada na sede da Associação dos Servidores do Banco no Brasil.
O PMDB lançará como candidato ao governo o ex-prefeito de Ananindeua Helder Barbalho que terá como vice, o deputado estadual Joaquim de Lira Maia (DEM). Na mesma chapa, o candidato ao Senado será o petista Paulo Rocha. Além de PMDB, PT e DEM, a aliança em torno de Helder reúne outros sete partidos - PDT, Pros, PC do B, PHS, PSL, PTN e PPL.
O PSDB do governador Simão Jatene também vai realizar convenção na segunda. Jatene vai concorrer à reeleição e terá como vice o deputado federal Zequinha Marinho (PSC) que decidiu realizar convenção no sábado à tarde mesmo com o jogo do Brasil pelas quartas de final da Copa   do Mundo. Para garantir o quórum, a direção do partido informou que instalaria telões no Hangar, local da convenção, para que os filiados pudessem acompanhar a partida.
Com a chapa majoritária ao governo definida, o direção do PSDB passou os últimos dias tentando resolver a intrincada questão que se tornou o nome da situação para disputar o Senado. Até a última sexta-feira, o senador Mário Couto prometia renunciar à candidatura à reeleição e bater chapa com o Jatene, mas na sexta-feira Couto recuou. Com isso, a base aliada de Jatene já conta com três candidatos ao cargo. Além de Couto, concorrem o vice-governador Helenilsdon Pontes e o radialista Jefferson Lima (PP) já que o PP possivelmente fechará apoio a Jatene .
O PP realizou convenção na sexta-feira e confirmou a candidatura de Lima ao Senado, mas o apoio à chapa de Jatene foi alvo de acalorado debate. Dentro da legenda, há lideranças que defendem que o PP deva ter mais garantias de apoio do governador aos candidatos proporcionais (a deputado federal e estadual) do partido para fechar o acordo. Como houve impasse, os convencionais delegaram a decisão para a comissão executiva estadual. O presidente do partido, Gérson Peres advogava que a questão deveria ser decidida logo na convenção e até chegou a anunciar como certo o acordo, mas não foi esse o entendimento dos convencionais.
Também na sexta-feira, foram realizadas as convenções do PPS e do PV. O PPS apoiará a chapa de Jatene ao governo, mas ainda não definiu quem apoiará ao Senado. 


CONVENÇÕES

Termina na segunda-feira (30) o prazo para os partidos políticos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizarem convenções para a escolha de candidatos e definição de coligações para as Eleições Gerais de 2014. As regras estão previstas na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997). As convenções partidárias de caráter não eleitoral ocorrem a qualquer tempo. Já as convenções para a escolha de candidatos e a formação de coligações devem ocorrer de 10 a 30 de junho do ano da eleição, de acordo com o artigo 8º da Lei 9.504.    

(Diário do Pará)



About