18 de set de 2013

Pará tem a maioria em ensino público superior

O Pará é uma das seis unidades da Federação que têm mais alunos matriculados em instituições públicas do que em escolas privadas. A proporção é de 0,88 alunos na rede privada para cada aluno da rede pública. No Brasil esta média fica em 2,45. São Paulo é o estado que tem a proporção mais alta do país: 5,37 alunos na rede privada por aluno no ensino público. Os dados são do Censo da Educação Superior de 2012, divulgado ontem, 17, pelo Ministério da Educação (MEC). O Pará registrou um total de 34 instituições de educação superior. Quatro são federais, uma estadual e 29 instituições privadas. Em comparação com o Censo 2001 surgiram duas novas universidades federais e 22 instituições privadas.
De acordo com o levantamento, em 2012 o ensino superior no Brasil atingiu 7.037.688 matrículas na graduação, com crescimento de 4,4% em relação a 2011. Nas instituições públicas foram 1.087.413 matrículas e nas privadas 5.140.312. Nas escolas privadas houve crescimento de 3,5% e nas públicas de 7%.

As universidades privadas criaram mais vagas em 2012: aproximadamente 173.827, ante 124.128 das públicas. As particulares também seguem mantendo o maior número de estudantes do ciclo superior, 73% do total.
Entre as públicas, as universidades federais são responsáveis pela educação de 57,3%, ante 33% das estaduais e 9,7% das municipais. As federais fecharam 2012 com 1,08 milhão de matrículas, alta de 5,3% em relação a 2011. “O setor privado é maior, mas foi o setor público que sustentou o crescimento”, disse o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. 
Considerada apenas a rede federal, o número de matrículas cresceu 5,3% no mesmo período, superando a marca de 1,08 milhão de estudantes. As instituições federais representam 57,3% da rede pública de educação superior. Segundo o levantamento, apesar de estarem em maior número, as faculdades, que representam 84% do número de institutos, atendem a pouco menos de 29% dos alunos. A maioria está nas universidades, que representam 8% das instituições e atendem a mais 54% dos alunos. De 2010 para 2011, o número de matrículas cresceu 5,6%. Mercadante destacou que o número de estudantes que ingressaram chegou a 2.747.089, o que representou um crescimento de 17,1% em relação a 2011 e de 91,9% nos últimos dez anos.
(Diário do Pará)

About