2 de set de 2013

Greve dos servidores da educação começa hoje

Servidores da rede municipal de educação de Belém paralisam as atividades a partir de hoje. Aproximadamente 72 mil alunos devem ser prejudicados pela greve, que foi deflagrada no dia 28 de agosto e vai atingir técnicos, auxiliares e professores. “Nenhuma escola municipal vai estar funcionando”, garante Maurilo Estumano, coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Pará (Sintepp). 

Os professores reivindicam o Piso Nacional do Magistério, de R$ 1.567, eleições diretas para a direção escolar, pagamentos dos incentivos de escolaridade, insalubridade para quem realiza a higienização escolar e construção das cinco escolas que foram demolidas e ainda não foram entregues.
“Desde o início do ano a gente vem tentando conversar com o Zenaldo (Coutinho, prefeito de Belém). Já sentamos quatro vezes para negociar pessoalmente com ele, sem sucesso”, afirma.
Amanhã os trabalhadores farão um ato em frente ao Palácio Antônio Lemos, sede da prefeitura. “Já enviamos um ofício informando o início da greve e pedimos uma reunião na terça- feira”, antecipa.
SEMEC
Em nota, a Secretaria Municipal de Educação (Semec), informou que as escolas do município estarão de portas abertas hoje para acolher os alunos e prosseguir normalmente o calendário escolar. “Os profissionais que faltarem sem justificativa, terão os seus pontos cortados”.
A nota segue informando que a prefeitura paga, desde janeiro, R$ 1.796,70 de piso. “Assim, somando os 100% de nível superior e mais as gratificações, chega ao valor de R$ 3.974,24 para o professor recém concursados com 200h”. O Sintepp, por sua vez, confronta a informação e afirma que a prefeitura paga um salário mínimo para 100h e dois salários mínimos para 200h.
Já o valor do vale alimentação, a secretaria diz que trabalha com o orçamento que foi votado ainda em 2012, o qual não previa aumento. “Mas a prefeitura já estuda um aumento para 2014. No momento, não há como assegurar o reajuste deste benefício porque o reajuste salarial foi de 9% acima da inflação para os servidores”. A secretaria esclarece ainda que a licitação para a reforma da escola Manoela de Freitas já está sendo feita e que os alunos permanecem tendo aula no prédio cedido pela Funpapa, na José Bonifácio.
(Diário do Pará)

About