19 de set de 2013

Caso Dorothy Stang

'Bida' senta no banco dos réus pela quarta vez


Acusado de ser o mandante do assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang, o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, conhecido por “Bida”, será submetido a júri popular hoje. O crime aconteceu em Anapu, em 2005. Bida, que já teve três julgamentos - em dois foi condenado e em um, absolvido. Ele cumpre pena em regime semiaberto desde a anulação do terceiro julgamento, em maio deste ano, pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).
Condenado a 30 anos no primeiro julgamento, em 2007, ele teve direito a novo júri em 2008, onde foi absolvido. O segundo julgamento, no entanto, foi anulado por fraude processual. No novo julgamento, Bida voltou a ser condenado, mas a defesa conseguiu a anulação alegando cerceamento de defesa.
A sessão está prevista para iniciar às 8h, conforme programação da secretaria da 2ª Vara do Júri de Belém, sob presidência do juiz Raimundo Moisés Alves Flexa. O Conselho de Sentença será formado a partir de sorteio de sete integrantes, de uma listagem com 25 jurados efetivos que estarão presentes no início da sessão. Promotoria e defesa, cada uma, poderá desistir de até três sorteados caso queiram. 
O julgamento é aberto à população em geral, podendo também ser acompanhado online, via portal do TJPA, com transmissão em tempo real do plenário Elzaman Bittencourt, Fórum Criminal de Belém, localizado na Cidade Velha. Com esta somam seis as sessões de julgamento popular que acusados de participação e execução da missionária são submetidos.
Além de Bida, responde também como mandante do crime Regivaldo Pereira Galvão, pecuarista acusado de prometer recompensa para quem matasse a irmã, que realizava trabalho social e voluntário na região de Anapú, organizando colonos para implantação do PDS (Projeto de Desenvolvimento Sustentável). Também conhecido como Taradão, o pecuarista está recorrendo em instância superior da decisão de pronúncia do juiz do 1º Grau para ser submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri.
(Diário do Pará com informações do TJ/PA)

About