29 de mar de 2013

Sexta - Feira Santa


A Sexta-feira Santa, ou 'Sexta-feira da Paixão', é a Sexta-feira antes do Domingo de Páscoa. É a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos. Segundo a tradição cristã, a ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo.
A Sexta-feira Santa é um feriado móvel que serve de referência para outras datas. É calculado como sendo a primeira Sexta-feira de lua cheia após o equinócio de outono no hemisfério sul ou o equinócio de primavera no hemisfério norte, podendo ocorrer entre 22 de março e 25 de abril. Na Igreja Católica, este dia pertence ao Tríduo pascal, o mais importante período do ano litúrgico. A Igreja celebra e contempla a paixão e morte de Cristo, pelo que é o único dia em que não se celebra, em absoluto, a Eucaristia. Por ser um dia em que se contempla de modo especial Cristo crucificado, as regras litúrgicas prescrevem que neste dia e no seguinte (Sábado Santo) se venere o crucifixo com o gesto da genuflexão, ou seja, de joelhos. No entanto, mesmo sem a celebração da missa, tem lugar, no rito romano, uma celebração litúrgica própria deste dia. Tal celebração tem alguma semelhança com a celebração da Eucaristia, na sua estrutura, mas difere essencialmente desta pelo facto de não ter Oração eucarística, a mais importante parte da missa católica. A Igreja exorta os fiéis a que neste dia observem alguns sinais de penitência, em respeito e veneração pela morte de Cristo. Assim, convida-os à prática do jejum e da abstinência da carne. Exercícios piedosos, como a Via Sacra e o Rosário, são também recomendados como forma de assinalar este dia especialmente importante para a fé cristã.

22 de mar de 2013

Saudades Eternas


Existiu um Harlem antes de você chegar e hoje um pai desconsolado ficará para contar as belas historinhas de você meu anjo. Viestes para preencher um lugar que jamais alguém vai ocupar, deixastes uma grande solidão que toma conta de mim a todo segundo. Não vou esquecer nunca de seus ensinamentos mesmo você com tão pouca idade, mas um gigante em lutar contra problemas que nem eu consegui lutar. Filho do papai que te amou muito, me espere com muita alegria que em um tempo não muito distante estarei junto de você para sentir novamente a força de seu olhar.   

ETERNAS SAUDADES !

20 de mar de 2013

Espetáculo teatral aborda a opressão à sexualidade


Espetáculo teatral aborda a opressão à sexualidade (Foto: Rafael Cabral/Divulgação)
A opressão à sexualidade é expressa no espetáculo
"Amém!" (Foto: Rafael Cabral/Divulgação)
Em tempos de discussões polêmicas envolvendo a homossexualidade nas plenárias nacionais e internacionais, a arte também busca discutir o tema, só que dessa vez no palco. O Grupo de Teatro Abjetados estreia nesta quinta-feira (21), o espetáculo "Amém!", às 20h, no Teatro Cláudio Barradas, e faz uma reflexão crítica sobre como homossexuais são encarados por instituições sociais.
A peça teatral é dirigida por Kauan Amora que realiza seu segundo espetáculo com a temática homossexual, como o objetivo de levantar discussões sobre indivíduos que tem sua sexualidade violada por sistemas rígidos de poder.
A cenografia de "Amém!" é simples, focada nos atores e nas suas memórias. "Entre uma cena e outra, os atores fazem discursos acerca dos temas que estão sendo tratados de acordo com suas próprias experiências de vida", diz Kauan Amora.
O título do espetáculo ajuda a explicar um estado de conformidade que a sociedade  parece estar subordinada e que oprime os homossexuais. Em hebraico, o termo "Amém" quer dizer "que assim seja", um título que abre a discussão para questões como abuso de autoridade no exército, bullying na escola, casamento igualitário e descaso religioso.
Apesar de o drama ser destaque na obra, o espetáculo também assume, por vezes, um teor cômico, ganhando um jogo de gêneros que possibilite uma discussão leve com o público sobre o assunto. "A dramaturgia é não linear e os atores interagem bastante com a plateia, deixando as pessoas até decidirem o andamento de uma cena", relata o diretor.
SERVIÇO
Espetáculo "Amém!". De 21 a 24 de março, sempre às 20h, no Teatro Cláudio Barradas. Classificação: 16 anos. Ingressos: R$ 20 (meia entrada para estudantes).
(DOL)

POR QUE LEMANN E VERÔNICA PAGARAM TANTO PELO PICOLÉ?

:

Tomando como exemplo a compra da gigante americana Heinz, pelo fundo 3G, de Jorge Paulo Lemann, há pouco mais de um mês, o negócio foi fechado por duas vezes o faturamento e 19 vezes o lucro da companhia. No caso da minúscula sorveteria Diletto, adquirida por Verônica Serra, filha de José Serra, e o bilionário Lemann, os parâmetros foram totalmente distintos, numa aquisição precificada em 17 vezes o faturamento de uma sorveteria que talvez ainda nem tenha começado a lucrar. Ou há muita confiança ou algo ainda permanece misterioso na transação

19 de mar de 2013

Mãe de 14 anos mata filha de oito meses


Adolescente disse aos policiais que 'deu murro' na região do ouvido e encontrou criança morta 20 minutos depois. Morte foi registrada último domingo (18) na região da Luz

Uma adolescente de 14 anos confessou à Polícia Civil que matou sua filha, de apenas oito meses, após um golpe na região do ouvido, no centro de São Paulo. A morte de R.C.L.S foi registrada pela polícia no último domingo (17), em um prédio ocupado, onde a família morava na região da Luz.
Edison Temoteo/Futura Press
Polícia Militar foi acionada após moradores tentarem agredir adolescente, no centro de SP
Durante o registro da ocorrência, no domingo, testemunhas disseram à Polícia Militar que a criança apresentava vários hematomas no rosto dias antes da morte. Os pais foram então levados ao 2º DP, do Bom Retiro, para dar esclarecimentos. Segundo a mãe, os ferimentos ocorreram após quedas da cama, carrinho e banheira, que era utilizada como berço.
O caso foi registrado no distrito como "morte suspeita" e foram pedidos laudos do Instituto Médico Legal (IML) sobre causas da morte. Em seu novo depoimento, à polícia do 77º DP, de Santa Cecília, a adolescente confirmou ter dado "um murro" e que deixou a filha sozinha para ir à reunião da ocupação do prédio. Ao voltar, teria encontrado a criança morta. A confissão gerou revolta nos moradores do prédio, que tentaram linchar o casal. E a PM precisou ser acionada. 

Ultimo Segundo

Kamilla ex-bbb retorna ao Pará


Foto da chegada de Kamilla, inúmeras pessoas lotaram o Aeroporto em val-de-cães.  

Remo tem desfalque confirmado contra o Paragominas


(Foto: Mário Quadros)
Para o jogo contra o Paragominas, na próxima quinta-feira (21), na Arena Verde, a equipe titular do Clube do Remo terá pelo menos uma mudança confirmada no meio campo. Isso porque Thiago Galhardo, punido com cartão amarelo no clássico de ontem (17) contra o Paysandu, está suspenso.
Sem o camisa dez da equipe, o técnico Flávio Araújo já pensa em quem irá substituir Galhardo na partida fora decasa. Porém, antes de definir quem entra no time principal, a primeira medida do treinador azulino vai ser escolher o sistema tático, já que a saída do 3-5-2 para o 4-4-2 não agradou aos jogadores e ao próprio técnico.
Se decidir voltar para a antiga formação, Flávio Araújo pode iniciar a partida com Clebson no setor de criação e a volta do zagueiro Mauro ao time. Mas, se optar pela permanência no esquema com dois meias, o treinador tem a opção de promover a estréia do meio campista Diogo Capela, jogador que chegou ao clube indicado pelo próprio técnico.

18 de mar de 2013

Governo Jatene fracassa na saúde, na segurança e está envolvido em transações ilícitas em licitações


A semana começa três assuntos de interesse público e que denotam claramente o fracasso do governo tucamo de Simão Jatene na saúde, na segurança, além de envolvimento do governo com transações ilícitas em licitações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.


Na saúde, o incêndio na área neonatal da Santa Casa, debelado graças ao trabalho prestimoso do funcionalismo da Santa Casa. Pedirei diligência na Assembleia Legislativa do Pará para apurar as razões do incêndio, pois já não é o primeiro que acontece. Se fosse no governo do PT, o estardalhaço seria grande!

Na (IN)segurança, a terrível notícia que houve quase 200 assassinatos em dois meses e meio somente na Rgeião Metropolitana de Belém. Sem solução, sem atitude, sem governo! 
E hoje pela manhã, novamente o secretário de segurança foi à TV para tentar explicar novas medidas de atendimento ao público nas delegacias que tem causado polêmica entre os policiais civis: policiais militares farão as vezes de escrivães para que as delegacias funcionem. Ora, ao invés de dialogar com a  Polícia Civil, o governo tenta remendar a situação, abrindo nova crise e sem atacar o principal que é o combate à violência, à criminalidade! Não fez concurso para a Polícia Civil no início do governo, não dá estrutura para delegacias, não valoriza o servidor público das polícias e tenta, da pior forma, sem diálogo, um arranjo que aparente estar a arrumando a casa. Não acredito que dê certo!

E o terceiro assunto é o das transações ilícitas nas licitações, fato denunciado pelo jornalista Carlos Mendes, Diário do Pará, e transcrita aqui, inlcusive com trechos de gravações.

O (des)governo Jatene está em total redemoinho, como se vê. Boa segunda-feira e bom trabalho!


As transações ilícitas nas licitações 


É mais grave do que se imagina as circunstâncias que movem o polêmico processo que tramita na 2ª Vara da Fazenda Pública de Belém, envolvendo a empresa Comércio e Indústria de Alimentos Ltda (Cial), ligada ao bicheiro Carlos Augusto Ramos, o “Carlinhos Cachoeira”, e a denunciante Oliveira Alimentos Ltda, na licitação de R$ 100 milhões vencida pela primeira para o fornecimento diário de café da manhã, almoço e jantar, pelos próximos dois anos, a 15 mil pessoas, sendo 12 mil presos de justiça e três mil agentes penitenciários, policiais militares e pessoal de apoio que atua em todas as casas penais do Pará.


Embora tenha declarado em sua última decisão que não chegou a ouvir o DVD com as conversas entre os empresários e seus representantes que participaram da licitação, nas quais eles combinam quem iriam ganhar e perder a concorrência, além da divisão de lotes no fornecimento da comida aos presídios, o juiz Marco Antônio Lobo Castelo Branco, determinou a suspensão do contrato entre a Cial e o governo do Estado, representado pela Secretaria de Segurança Pública (Segup), enfatizando ter observado as “graves denúncias de fraude que pesam contra a empresa”. Essas irregularidades, que incluem formação de cartel para fraudar a concorrência, já estão sendo investigadas pelo Ministério Público.

Como mostrou a edição de domingo passado do Diário, além do DVD com a denúncia, o promotor dos Direitos Constitucionais e do Patrimônio Público, Nelson Medrado, remeteu ao juiz o resultado de uma perícia extrajudicial com a degravação (digitalização) das explosivas conversas, feita pelo perito maranhense Pablo Rodrigo Rocha Ferraz. Não houve nenhum fato novo que justificasse a suspensão do contrato, uma vez que o próprio Castelo Branco, em decisão anterior, determinara que a Cial assumisse em caráter provisório o fornecimento das alimentação aos presos e servidores do Sistema Penal até que o mérito da questão fosse julgado.

Vale lembrar que em dezembro, ao receber da Oliveira Alimentos um pedido de liminar com antecipação de tutela, o mesmo juiz mandou suspender a assinatura do contrato com a Cial, entendendo quela não poderia prestar serviços ao Estado em razão de suspeita de irregularidades na dita licitação. Como se vê, três decisões – uma autorizando e duas suspendendo - o contrato com a Cial.

Inquérito - Castelo Branco decidiu desmembrar do processo o DVD e a degravação das conversas, devolvendo-as ao promotor Nelson Medrado para que ele analise os fatos nelas contidos e ingresse com ação, de natureza penal. O promotor deve fazer isso tão logo tenha em mãos o inquérito policial que foi aberto, em dezembro passado, por ordem do secretário de segurança, Luiz Fernandes. O inquérito, segundo informou a Medrado o delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, está em fase de conclusão.

O Diário teve acesso à integra das conversas gravadas, reproduziu parte delas no domingo passado e hoje divulga novos trechos das duas horas totais da bombástica gravação. O DVD com as conversas e digitalização (degravação) de tudo o que foi dito entre as partes que iriam participar da licitação do Sistema Penal, no valor de R$ 100 milhões, foi incluído no processo que tramita pelas mãos do juiz Marco Antonio Castelo Branco, desmembrado pelo magistrado e devolvido a quem o remeteu, o promotor Nelson Medrado para a instauração de ação penal. Essa nova ação deve ser distribuída a um juiz criminal. Já o processo que trata da denúncia de fraude na licitação continua com Castelo Branco

CACHOEIRA PROVOU DE SUA PRÓPRIA COMIDA; CIAL ESTÁ METIDA EM ROLO NO RIO
Envolvida em vários rolos pelo Brasil afora, a Cial é velha conhecida do Ministério Público e da Justiça. Ao ser preso em fevereiro do ano passado, o bicheiro Carlinhos Cachoeira, acostumado à gastronomia de luxo e degustação de bons vinhos, quase tem um ataque cardíaco ao ser informado pela direção do Presídio da Papuda, em Brasília, de que teria de comer a mesma alimentação servida a qualquer preso, sem nenhuma distinção.

Por ironia do destino, a comida que Cachoeira teria de engolir era a mesma que ele havia patrocinado por meio de lobby para influenciar o resultado de concorrências fajutas. Dentre as três empresas que forneciam a comida para a Papuda estava a Cial, a mesma que agora desembarcou no Pará para vencer uma concorrência tida como suspeita até pela justiça estadual.

De acordo com a Polícia Federal, em 2011 Cachoeira trabalhou para que a Cial saísse vencedora em contratos com o governo tucano de Goiás. Sediada em Goiânia, a Cial tem importantes clientes em Brasília, além do Presídio da Papuda. Ela comanda dois restaurantes e fornece lanches, coquetéis e outras refeições ao pessoal que trabalha no Palácio do Planalto. Em 2008, ela firmou com a Presidência da República uma contrato do qual já embolsou R$ 27 milhões.

Nem tudo, porém, são palmas oficiais e muito dinheiro nos cofres da Cial. No ano passado, a Secretaria de Direito Econômico (SDE) abriu investigação para esclarecer denúncia de um contrato da Cial e outras 16 empresas com o governo peemedebista de Sérgio Cabral para fornecimento de marmitas aos presídios cariocas.

As 17 empresas, segundo a SDE, haviam formado um cartel - coincidência com o pregão eletrônico no Pará? - para burlar a concorrência. A Cial era a primeira da lista das empresas denunciadas. A SDE, órgão do Ministério da Justiça, tem por norma só começar uma investigação caso haja indícios contundentes de condutas desleais entre os participantes de uma licitação.

E nesse caso encabeçado pela Cial, foram identificados pela SDE propostas de preços idênticos, falta de competição e elos entre as participantes. Para a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro não houve qualquer irregularidade na concorrência. A Cial já faturou mais de R$ 30 milhões do governo carioca.

Muda - Ninguém na empresa Cial, cuja sede fica em Goiânia, foi localizado para falar sobre o caso do Pará. Os telefones que constam no site da empresa na internet, embora insistentemente discados, ora não completam a ligação, ora informam, por intermédio da operadora telefônica de Goiás, que “não foi possível completar a chamada”.

No site da empresa foi deixada uma mensagem do jornal, mas até o fechamento da edição não houve resposta. O representante da Cial em Belém não foi localizado. O telefone da empresa sequer consta da lista telefônica.

COM ONZE EMPRESAS NA LICITAÇÃO, VENCEU A DE MENOR PREÇO, DIZ SECRETÁRIO DE SEGURANÇA
A secretaria de Segurança Pública, por intermédio do secretário Luiz Fernandes, em extensa nota enviada ao jornal e cuja maior parte foi publicada na edição de quinta-feira, rebate com veemência todas as supostas irregularidades apontadas no processo pelo advogado Marcelo Caetano Braga Muniz, defensor da Oliveira Alimentos. O secretário afirma que o que pesou na escolha da Cial, vencedora do pregão eletrônico, foi o critério do menor preço.

Ele informa que onze empresas participaram do pregão: Cial Comércio e Indústria de Alimentos, Oliveira Alimentos, Qualichef Alimentos, Comissaria Aérea Rio de Janeiro, Proam Produtos e Serviços da Amazônia, Serv Fodd Alimentação e Serviços, Ronaldo Bento Costa, Star Turismo, Geraldo Magela Jesus Saldanha, Aroma Sabor Alimentação e Serviços e Denjud Refeições Coletivas Administração e Serviços.

Luiz Fernandes explica que os quatro lotes da licitação apresentaram o seguinte resultado: vencedora dos lotes 1 e 2, Cial Comércio e Indústria de Alimentos; lote 3, Proam Produtos e Serviços da Amazônia, e lote 4, Comissaria Aérea Rio de Janeiro Ltda. Sobre o lote 1, no valor de R$ 64.589,328,00, vencido com menor proposta global por lote pela Cial, os valores para o fornecimento das refeições foram os seguintes: Desjejum: R$ 1,10; Almoço e jantar, R$ 4,47.

A segunda colocada, a empresa Oliveira Alimentos, que atualmente é a fornecedora da alimentação aos presos e servidores da Susipe, apresentou o mesmo valor do desjejum da vencedora (R$ 1,10 e no almoço e jantar, 4,48. A diferença no preço do almoço e jantar para a primeira colocada foi de apenas um centavo. O valor total do lance da Oliveira Alimentos ficou em R$ 64.717.992,00.

Coletes - “Na realidade, a derrota sofrida pela empresa Oliveira Alimentos, rotulada na reportagem como “incrível um centavo”, representa uma diferença de R$ 128. 664,00 em relação à primeira colocada, a Cial Comércio e Indústria de Alimentos. Esse montante, na avaliação do secretário, seria suficiente para adquirir mais de 180 coletes balísticos ou quase 75 pistolas para as polícias”, diz o secretário.

Essas informações, ainda segundo ele, não são desconhecidas do promotor Nelson Medrado, um vez que ele teria sido informado a respeito do assunto desde o dia 07 de janeiro passado, quando a Segup a ele remeteu “narrativa pormenorizada”, incluindo nota técnica da pregoeira, além de cópia integral de todos os documentos que instruem o processo de 883 folhas agrupadas em dois volumes.

Daqui a pouco vou publicar alguns diálogos entre empresários que disputavam essa licitação. Conversas impróprias para crianças e para adultos que odeiam a corrupção que está espalhada por todos os quadrantes deste país.


As transações ilícitas em licitações parece não ter fim. O jornalistaCarlos Mendes, pública a conversa entre os participantes no processo licitatório no valor de 100 milhões de reais para fornecimento de alimentos.
CONVERSAS IMORAIS, IMPRÓPRIAS PARA MENORES EM FORMAÇÃO DE CARÁTER


1- Trecho capturado de um aparelho celular. A conversa, degravada por perícia extrajudicial, dura 3 minutos e 38 segundos. David, da empresa Cial ( ligada a Cachoeira), fala que o seu lance foi de R$ 5,95 para R$ 5,70. Acontece uma discussão sobre o que estava presente no momento dos lances. Luis, gerente de Miro, dono da empresa Qualichef, fala que quando sair a ata, todos verão quem realmente participou do pregão. David pede um papel para anotar seus lances e diz que se não for de acordo com os lances que ele deu, afirma que abre mão do contrato. David diz que iniciou com R$ 5,95, depois baixou para R$ 5,70. Fala também que outras pessoas – não especifica quem – deram o lance de R$ 5,54 e R$ 4,50. David diz que depois desse lance ofertou R$ 4,49, a empresa Oliveira Alimentos deu lance de R$ 4,48 e David ofertou R$ 4,47. Começam uma discussão referente ao tipo de contrato e David explica que a concorrência diz respeito a desjejum, almoço e jantar. David retoma a mesma explicação referente aos valores ofertados como lance e diz que ofertou R$ 5,95 para o almoço e jantar e R$ 1,95 para o desjejum.

EU AUMENTO TEU FATURAMENTO E TODO MUNDO FICA BEM

2- Em outra conversa apimentada, David, da Cial, faz uma proposta a Luís, representante da Oliveira Alimentos – a que denunciou o esquema. David interrompe Luís e fala que independente da situação vai dar uma oportunidade para eles – empresa Oliveira Alimentos – até segunda-feira para manter a política de “boa vizinhança”. Fala que vai deixar a empresa da região (Oliveira) coberta com 30% e aumentar em 20% o faturamento dela, mantendo o mesmo serviço e custo. David Fala que ficaria com os dois interiores, que têm uma logística complicada, pois em Marabá e Santarém o custo e investimento de David é absurdo. David fala também que está disponibilizando o restante do serviço para todo mundo – os envolvidos nos diálogos – ficar bem.

NÃO ENTRO NESSE ESQUEMA, É BOMBA RELÓGIO

3- Cláudio, da Oliveira Alimentos, decide não entrar no esquema da Cial. Cláudio fala que vai deixar do jeito que está. Luís, da Qualichef, diz que sua situação depende da decisão de Cláudio. E Cláudio, por sua vez, fala que irá entrar com recurso e dentro da lei e que não irá entrar nesse esquema. Cláudio fala que conversou com Miro, dono da Qualichef, e disse que isso é uma bomba relógio.

CIAL PRESSIONA E FALA QUE SÓ QUER PORCENTAGEM

David, da Cial, e Luís, representante da Qualichef, pressionam Cláudio sobre a decisão de furar o acordo. Os dois começam a argumentar sobre os motivos que levaram Cláudio, da Oliveira Alimentos, a não ter decidido quanto ao acordo. Continuam a pressão sobre Cláudio, afirmando que chegaram desde as 2 da manhã somente para saber da decisão de Cláudio. E Cláudio reforça mais uma vez que não entra no esquema. David retoma a proposta a Cláudio para manter a política de boa vizinhança. David propõe manter a Oliveira Alimentos com tudo aquilo que está entrando e ao invés de a Oliveira vender a R$ 10 (almoço e jantar), vai vender a R$ 12. David continua dizendo que a contrapartida dessa proposta e tudo que ele quer é só uma fração (porcentagem)

GANHO A LICITAÇÃO, MAS PEÇO AJUDA DE DUAS EMPRESAS

A conversa aqui dura 8 minutos e 52 segundos, mas o trecho em destaque é a proposta de acordo feita por Miro, da Qualichef, a Cláudio, da Oliveira Alimentos. Miro fala em duas hipóteses para a licitação, embora não deixe claro quais. Luis, da Oliveira Alimentos, em seguida pergunta a Miro se ele se refere a homologar os dois valores. Miro fala que ao ganhar o contrato falaria ao ser chamado que não daria para atender todo o contrato e a pedido de Miro chamaria duas empresas e assim acabaria o problema e com isso ganharia a licitação.

Blog do Carlos Bordalo

População de São Miguel do Guamá sofre com chuvas


População de São Miguel do Guamá sofre com chuvas (Foto: Bruno Paraense)
(Foto: Bruno Paraense)
Os alagamentos causados pela forte chuva já viraram rotina para a população do Município de São Miguel do Guamá, nordeste do Estado. Ontem (16), após mais uma tarde chuvosa, as ruas e principais avenidas da cidade ficaram cobertas pela grande quantidade de água concentrada.
Os moradores dos bairros Padre Ângelo, Vila Sorriso, Centro, Portelinha, Umarizal e Patauateua sofreram com os transtornos causados pelo temporal. Os alagamentos sempre ocorrem nos locais próximos às áreas de invasão e nas regiões que não possuem serviços de esgoto.
Na Rua Arquimedes Ataíde, no bairro Padre Ângelo, por exemplo, o nível da água chegou a mais de um metro de altura, o que impossibilitou a passagem de veículos pelo local. Segundo informações da população, alguns motociclistas que tentaram passar pela área encontraram grande dificuldade.
Já no bairro da Portelinha, no centro da cidade, os próprios moradores orientavam quem passava pelo local, na  BR-010, cortada pelo Igarapé Olho d’água. Em outras ruas, a água chegou a invadir pontos comerciais do centro. No bairro Patauateua, os moradores de Conjunto da Piçarra foram os mais atingidos e ficaram ilhados.
O correspondente do Diário do Pará em São Miguel do Guamá, Bruno Paraense, procurou a Secretaria de Obras e Infra-estrutura do município para falar sobre o assunto, mas ninguém quis se manifestar.
(DOL, com informação de Bruno Paraense)

17 de mar de 2013

Pesquisa mostra relação entre obesidade e pé chato


Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil
São Paulo – Uma pesquisa feita para a tese de doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)  mostrou que a obesidade tem relação direta com a planificação do pé – formação conhecida popularmente como pé chato. O levantamento foi feito com 81 pacientes classificados como obesos graves – com Índice de Massa Corpórea (IMC) maior que 40 quilos por metro quadrado (kg/m²) e menor que 50 kg/m² – ou super obesos (com IMC maior que 50 kg/m²). Eles estavam na fila de espera para gastroplastia - cirurgia de redução de estômago - no ambulatório do Hospital de Base da Famerp.
“Verificamos na análise do raio X que 100% dos indivíduos tinham pé plano. Nós verificamos que teve uma associação da obesidade e da superobesidade principalmente em relação ao pé plano. Quanto maior o grau de obesidade na nossa população, maior o grau de planificação do pé, ou seja, maior o grau de pé plano, ou pé chato”, explica a fisioterapeuta Sonia Maria Fabris Luiz, autora da tese de doutorado Impacto de Dois Níveis de Obesidade Grave sobre as Alterações Osteoarticulares e Funcionais de Joelho e Pé . Os participantes foram avaliados quanto à idade, ao peso e à altura, para depois serem submetidos a exames específicos. O IMC é calculado a partir do peso da pessoa dividido pelo quadrado da altura.
A pesquisa aplicou questionários nos pacientes para conhecer detalhes sobre os sintomas referentes ao joelho e aos pés. O levantamento indicou que a maioria deles sofria de dores no pé e nas articulações do joelho, o que afetava a capacidade de fazer atividades da vida diária, como subir e descer escadas, calçar sapatos ou fazer caminhada em lugares planos. “Muitos dos pacientes se referiam que eles desistiam de fazer uma atividade física regular em função da dor que sentiam no pé e na articulação dos joelhos, o que pode contribuir para um maior sedentarismo nessa população, o que agrava ainda mais a obesidade”.
A pesquisa identificou também que 81,5% dos indivíduos analisados tinham algum grau de ostioartrite – doença degenerativa das articulações. No entanto, não foi possível estabelecer uma relação entre a obesidade e a doença.
Edição: Fábio Massalli

Do instagram


Photo by sigaremo

Meio Campista Endy Clube do Remo na torcida Azulina, aguardando o jogo  de logo mais pelo Campeonato Paraense, entre Remo e Paysandu. 

Neymar não sabe se tem vaga no Barcelona e reconhece que não está no mesmo nível de Messi e CR7


Em entrevista a um programa de TV na manhã deste domingo (17), Neymar falou sobre as chances de jogar fora do Brasil, do namoro com Bruna Marquezine e também da amizade com o ex-parceiro de campo, Paulo Henrique Ganso. 
O atacante não nega que tem o sonho de jogar em grandes times na Europa, mas acha que ainda não é o momento de sair do Brasil. Times como Barcelona, Real Mardid e outros de grande porte como estes chamam a atenção do craque mas ele comentou que está feliz no Santos e pretende cumprir o contrato que tem com o clube.

O craque de 21 anos é ídolo do Brasil e assediado internacionalmente, mas reconhece que ainda não está no nível dos melhores do mundo, Messi e Cristiano Ronaldo.

- Eles são os melhores do mundo hoje. Não sei se vou chegar ao mesmo nível deles [Cristiano Ronaldo e Messi], mas não procuro ser como eles, só quero ser melhor que eu mesmo.

Sobre as críticas da má fase nos campos, Neymar deixa claro que sempre joga com a cabeça focada em seu trabalho, mas, assim como em todas as profissões, tem dias que os planos dão certo e tem dias que não. Segundo ele, nem todo aluno consegue ser nota 10 todos os dias, mas procura dar o seu melhor sempre.

O craque que assumiu o namoro com  a atriz Bruna Marquezine no Carnaval deste ano, ainda falou sobre a  amizade com Ganso, atual jogador do São Paulo.
- A gente não se fala como antes, mas a amizade continua a mesma.
E em relação ao caso “ganso na seleção”, Neymar disse que o amigo e compadre têm qualidade para atuar na seleção ou em qualquer outro time.

16 de mar de 2013

Cardeal que participou de eleição do papa diz que pedofilia 'não é crime'

Cardeal Napier (Foto AFP)
Para Cardeal Napier, pedófilos 'não merecem' ser punidos

O arcebispo sul-africano Wilfrid Fox Napier - um dos 115 cardeais que participaram da eleição do novo papa - defendeu neste sábado que a pedofilia seria uma "doença" psicológica, "não uma condição criminal", causando indignação entre especialistas e vítimas de abusos de sacerdotes da Igreja Católica.
Em entrevista à Radio 5, da BBC, Napier disse que, no geral, pedófilos são pessoas que sofreram abusos quando eram crianças e por isso eles precisam ser examinados por médicos especializados. 

Karl Marx: os altos e baixos de uma ideologia

Escultura de Marx e Engels em Berlim. Foto: Manfred Brückels / Wikimedia Commons
Escultura de Marx e Engels em Berlim.
Foto: Manfred Brückels / Wikimedia Commons

Manifesto Comunistaescrito por Karl Marx e Friedrich Engels é, ao lado da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789 e da Declaração de Independência dos Estados Unidos, uma das obras políticas mais influentes da história mundial. “Nunca, antes, um movimento desencadeado pela filosofia havia exercido tamanho poder”, disse o filósofo Hans Joachim Störrig. Na segunda metade do século 20, metade da população mundial vivia em países cujos governos construíram seus fundamentos ideológicos com base nas ideias de Marx. Assim, Marx resgatou sua própria reivindicação. Quando jovem ele escreveu: “Os filósofos apenas interpretam o mundo de maneiras diferentes. O ponto, no entanto, é transformá-lo.”
Marx queria ser visto como um cientista, e não como um filósofo. Seu trabalho era centrado na análise do trabalho. O homem é “o animal que produz a si mesmo”. Para analisar o trabalho, era necessário conhecimento econômico apropriado, transmitido a Marx por seu amigo e colaborador Engels. O pensador alemão formulou a teoria da mais-valia, segundo a qual uma pessoa pode gerar mais valor do que o necessário para sua subsistência. O excedente é apropriado pelo capitalista, ao fazer o trabalhador produzir mais em valor do que lhe é pago para seu sustento. O resultado é o lucro.

15 de mar de 2013

Rodovias Brasileiras

Trecho em frente a escola do SENAI
             Na cidade de São Miguel do Guamá, nordeste do estado do Pará, a BR 010 que atravessa a cidade passou nos últimos dias por uma pintura nova e alguns pequenos reparos na pista de rolamento, no entanto, as margens da BR estão em situações precárias ao longo da cidade. A foto abaixo foi tirada de um trecho que fica  em frente a Escola do SENAI, no bairro industrial. No local existe uma parada de ônibus que também apresenta péssimas condições para os usuários. 



Nos últimos anos a cidade de São Miguel do Guamá  sofreu com as fortes chuvas que romperam alguns pontos da cidade e a BR 010 no km 6 sentido São Miguel do Guamá / Belém. A pintura ta legal e alguns pontos estão reformados, mas os serviços precisam se estender a essas áreas para que futuros problemas não venham prejudicar toda a região nordeste e a cidade de São Miguel do Guamá. 

14 de mar de 2013

Mulher é morta a tiros na Pedreira


Uma mulher identificada como Caroline Cardoso dos Santos foi baelada na noite desta quinta-feira (14) na rua Saldanha Marinho, próximo a Vileta, no bairro da Pedreira, em Belém.
De acordo com testemunhas, dois homens abordaram Caroline e desferiram vários tiros. Ela foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) e encaminhada ao Hospital de Pronto Socorro do Guamá, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.
Os criminosos fugiram sem deixar pistas. A polícia faz buscas na área para tentar capturá-los.
(DOL,com informações do repórter J.R. Avelar/Diário do Pará)

Politica Nacional


Marina diz que vai rodar o País para criar o seu novo partido político

Isadora Peron, de O Estado de S. Paulo
SÃO PAULO - A ex-senadora Marina Silva disse nesta quinta-feira, 14, que vai rodar o País atrás de assinaturas para criar o seu novo partido político, batizado de Rede Sustentabilidade. Pela manhã, Marina esteve no Mercado da Lapa, zona oeste de São Paulo, onde conversou com feirantes e participou de um mutirão de coleta de apoios.
Marina Silva visitou o Mercado da Lapa nesta quinta-feira - Robson Fernandjes / Estadão
Robson Fernandjes / Estadão
Marina Silva visitou o Mercado da Lapa nesta quinta-feira
"Esta é a segunda atividade que eu participo, a primeira foi em Brasília. A partir de agora vamos andar o Brasil inteiro", afirmou. Na sexta-feira, a ex-ministra do Meio Ambiente vai a Araraquara, a 270 quilômetros da capital, e, no fim de semana, ela estará no Rio.
Marina, no entanto, disse que ainda não há um levantamento de quantas assinaturas o movimento já conseguiu, pois o processo está apenas no início. A Rede foi lançada em 16 de fevereiro e tem até setembro para conseguir as mais de 500 mil assinaturas de apoio que a Justiça Eleitoral exige para a criação de uma nova sigla.
O deputado Walter Feldman (PSDB) e o vereador Ricardo Young (PPS), que já anunciaram que vão deixar os seus partidos para integrar a Rede, também participaram do mutirão ao lado de Marina. Segundo Feldman, a mobilização deles não causa constrangimento dentro das atuais legendas e, para Young, até contribui para trazer o tema "sustentabilidade" para o debate nas demais siglas.
Eleição. Cotada como um das candidatas à Presidência em 2014, depois de ter conquistado quase 20 milhões de votos nas eleições passadas, Marina criticou o clima de campanha criado nas últimas semanas pelo PT e PSDB e disse que a Rede não vai participar desse processo de antecipação.
"Nós acabamos de ter uma eleição para prefeito e já anteciparam a eleição para presidente da República. Eu acho que a gente tem que ganhar mais tempo discutindo as propostas, as ideias, do que apenas discutir a engenharia eleitoral. Neste momento nós estamos focados em discutir o programa que teremos e não estamos participando dessa antecipação", afirmou.

13 de mar de 2013

Corpos das vítimas de acidente aéreo em Monte Dourado já chegaram a Belém

Carlos Sodré /Ag. Pa
O diretor do CPC, Orlando Salgado, explicou os procedimentos para identificação dos corpos das vítimas

Chegaram ao Centro de Perícias Científicas (CPC) “Renato Chaves”, em Belém, às 19h30 desta quarta-feira (13), os corpos das 10 vítimas do acidente com o avião bimotor modelo 821-Carajás, prefixo PT-VAQ, que caiu na noite de terça-feira (12), por volta das 20h30, em Monte Dourado, no município de Almeirim (oeste do Pará). O Centro de Perícias, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), enviou ainda na manhã de quarta-feira uma equipe composta por dois peritos criminais e quatro auxiliares de remoção, para realizar a perícia no local da tragédia e levar os cadáveres ao Instituto Médico Legal (IML), para serem periciados. A aeronave pertencia à companhia de taxi aéreo Fretax, que terceiriza voos comerciais para empresas em várias regiões do Pará. Segundo informações da Aeronáutica, que foi acionada logo após o desaparecimento do avião, a queda aconteceu a cerca de 10 quilômetros da cabeceira da pista de pouso e decolagem do Aeroporto de Monte Dourado. A perícia nos destroços da aeronave será realizada pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), ainda sem data prevista para a divulgação do laudo. A empresa Fretax infomou que os passageiros eram operários que trabalhavam na construção de uma barragem, na região da Hidrelétrica Santo Antônio do Jari.
Liberação - Em coletiva realizada na sede do CPC Renato Chaves, na tarde desta quarta-feira, o diretor geral da instituição, Orlando Salgado, detalhou como será o processo de liberação dos corpos aos familiares. “Os corpos estão carbonizados, o que dificulta o processo de identificação. Por conta do estado em que se encontram, faremos coleta de material biológico de cada um deles para exame de DNA, o que também deve ocorrer com os familiares. Após termos os resultados dos perfis genéticos de todos eles, procederemos o confronto dos resultados e a identificação”, explicou.
Segundo Orlando Salgado, é a primeira vez que o CPC Renato Chaves atua com um grande número de profissionais em um acidente aéreo. “Nunca antes atuamos de uma só vez na análise de 10 corpos carbonizados, vitimados por um acidente aéreo no Pará”, informou.
O diretor também disse que a perícia oficial paraense empregará em todas as análises, desde a cena da tragédia até às análises laboratoriais, profissionais de diversas áreas do conhecimento, e utilizará tecnologia do governo do Estado. Segundo ele, o objetivo é que os corpos sejam liberados o mais rápido possível, em respeito à dor dos familiares, mas ainda não é possível precisar quantos dias serão necessários para que isso ocorra. O CPC só divulgará os nomes das vítimas do acidente quando forem identificadas.
Agencia Pará

Queda de bimotor no Pará deixa dez mortos


Causas do acidente são apuradas; situação do avião estava regular e piloto tinha a documentação em dia, mas havia um passageiro além da capacidade

Um piloto e nove passageiros morreram após um acidente com um avião bimotor em Monte Dourado, no Pará, por volta das 20h30 desta terça-feira. O avião tinha sido fretado pela empresa de engenharia Cesbe, que é responsável pela obra da Usina Hidrelétrica Santo Antonio do Jari, para onde se dirigia a aeronave, na cidade paraense de Almerim. O avisão havia decolado em Belém.
Segundo a Fretax, empresa proprietária do bimotor, todas as informações foram passadas ao Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-1) e o modelo Embraer 821-Carajá estava “plenamente aeronavegável, com todas as revisões atualizadas e o tripulante com habilitação e exame médico válidos.”
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) confirma as informações. Segundo a agência, os documentos do bimotor e do piloto estavam em dia. O certificado de aeronavegabilidade tinha validade até 2016, e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) até maio de 2013. Entretanto, segundo relatório enviado pela Anac, o bimotor tinha capacidade para oito passageiros, sendo que iam a bordo nove.
As causas do acidente ainda estão sendo apuradas. Em nota, a Fretaxi lamentou o ocorrido e disse que a “empresa está prestando total assistência aos envolvidos no sinistro, bem como vem tomando todas as providências junto aos seus familiares, que receberão todo suporte e informações necessárias.”
Veja

Bebê pode ficar sem andar e sorrir por causa de doença


Blake McMillan, de apenas 11 meses, sofre de uma doença genética rara que vai fazer com que o menino não fale, ande ou sorria daqui a alguns anos. O bebê, que mora em Perthshire, na Escócia, foi diagnosticado com síndrome de Rett, uma doença caracterizada pela perda progressiva das funções motoras e neurológica após um período de desenvolvimento normal, que ocorre entre seis e 18 meses de idade. Isso significa que Blake vai esquecer as coisas mais básicas, como andar e falar. Tal condição acontece quando o gene (MECP2), responsável pelo funcionamento do cérebro, é duplicado, segundo o site Daily Mail. Dependendo da gravidade da doença, algumas pessoas não sobrevivem até aos 25 anos.
A mãe de Blake, Jenny McMillan, disse que ficou devastada quando soube do problema do filho.
— Não sabemos exatamente quando tudo isso vai acontecer. Pode ser que, daqui a um tempo, meu filho comece a sentir os primeiros sintomas. Seus pais estão arrecadando fundos para financiar estudos, tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido, com a finalidade de ajudar as pessoas com essa síndrome. O professor Kevin Foust, do departamento de neurociência da Universidade Estadual de Ohio, disse que a equipe está otimista em relação a um possível tratamento. Experiências realizadas em ratos indicam que os sintomas da doença neurológica poderiam ser revertidos, ajustando os níveis de proteína no corpo.
r7

Beira-Mar é condenado a 80 anos de prisão

Alessandro Costa / Agência O Dia

Traficante planejou e coordenou de dentro do presídio de segurança máxima Bangu 1 a execução de três integrantes da própria quadrilha

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, foi condenado na madrugada desta quarta-feira a 80 anos de prisão por crime de homicídio qualificado praticado em 2002. Esta é a pena máxima, mas a defesa afirma que irá recorrer.
O traficante afirmou, durante o julgamento no Tribunal de Justiça do Rio, que não deu ordens para matar Ednei dos Santos, o Pipico ou Velho, e Alexandre Nunes, o Playboy, em uma reunião do tráfico na Favela Beira-Mar, em Duque de Caxias, em 2002.
"Só queria dar um couro neles, pois 10 pessoas, incluindo inocentes, morreram por causa deles", afirmou Beira-Mar. O traficante contou que pediu, de dentro de Bangu 1, que os dois entregassem suas armas para o tráfico local. Durante a entrega, Pipito teria ficado com uma pistola na cintura e efetuado diversos disparos, matando 10 pessoas.
Perguntando sobre como teria conseguido os celulares, o traficante revelou que conseguia os aparelhos dependendo do dia do plantão. Um terceiro homem, Adailton Cardoso de Lima, conseguiu fugir da reunião. Ele seria testemunha de acusação do traficante, mas está desaparecido desde o ocorrido. Beira-Mar também é acusado de tentar matar Adailton.
"O que aconteceu é que houve uma briga de facções na comunidade. Eu queria checar o que estava acontecendo e consegui telefones clandestinos para isso", revelou o traficante. Beira-Mar disse ainda que pretendia expulsar Velho e Playboy da favela, já que eles não eram mais de sua confiança. Perguntando sobre fazer parte de uma facção criminosa, o traficante foi direto: "Minha facção criminosa sou eu. Tive envolvimento com o tráfico no passado, por apenas 4 anos, vendendo drogas na Favela Beira-Mar", disse.
Segundo o Tribunal de Justiça, as condenações de Beira-Mar já somavam 120 anos. Apenas no Estado do Rio eram 69. Com o veredito desta terça, a soma chegou a 200 anos de prisão.
Na manhã desta quarta-feira, o traficante embarcou em um avião penitenciário no AeroportoSantos Dumunt e voltou para o presídio de Catanduvas, no Paraná, onde permanecerá preso.
Ultimo Segundo

12 de mar de 2013

Cachorro sobrevive após ser espancado e enterrado vivo


Um cachorro da raça pit bull se salvou depois de ser espancado e enterrado vivo em Sorocaba (98 km de São Paulo). O próprio dono do animal é apontado como suspeito de ser o autor da agressão. O caso foi registrado como crime e maus tratos contra animais. O fato aconteceu durante o fim de semana. O animal teria sido enterrado vivo porque o agressor disse acreditar que ele estava morto. O cachorro conseguiu escapar da cova e foi encontrado por uma moradora, que chamou pela veterinária Carolina Gutierres Pellizzer.
"Pelo estado que o encontrei, imagino que o cachorro tinha ficado embaixo da terra por quatro horas", afirmou a profissional, que prestou o socorro ao animal e o deixou internado em uma clínica. Ela disse que não imagina como o pit bull conseguiu escapar, pois teve graves ferimentos na cabeça. "Acho que a chuva que veio naquele dia ajudou porque deixou a terra molhada, facilitando a saída dele."

Operação resulta na captura de foragidos de Justiça em Castanhal

Renato, Fernando e Tiago: Foragidos


Uma operação conjunta de policiais civis da Superintendência da Zona do Salgado; do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) e da Seccional Urbana de Jaderlândia resultou nas prisões de três foragidos da Justiça, em Castanhal, nordeste do Pará, no dia de ontem. Todos são acusados de envolvimento em assaltos a residências; tráfico de drogas e homicídios na região. Eles foram encontrados após dois meses de investigações. O curioso é que todos os presos estavam com documentos falsos, como carteiras de identidades e carteira de Habilitação de Motorista. Interrogados na sede da Superintendência, eles foram identificados. Em um dos locais, onde estavam escondidos os foragidos, uma casa na Passagem Amapá, bairro Imperador, foi preso Renato Monteiro Lopes, de apelido “Renatinho”.
Renato Lopes fugiu do presídio em abril do ano passado. Já Fernando Queiroz de Freitas, de apelido "Jaba", estava na Rua Leal Sobrinho, casa B, no bairro do Ianetama, em um imóvel locado. No local foram apreendidos mais de meio quilo de pasta de cocaína; um revólver calibre .38, marca Rossi; dez munições do mesmo calibre; uma balança de precisão; quatro quilos de barrilhas; três frascos de solução de bateria; sacos plásticos; tesoura e linha usados no preparo da droga para venda. Segundo Fernando Freitas, o imóvel era usado para o preparo e posterior distribuição do entorpecente. Fernando Freitas estava foragido desde março de 2009. 
O outro preso, Tiago dos Anjos Santos, conhecido por “Tiaguinho”, estava com mandado de prisão decretado por ter cometido um assassinado no início do ano no bairro da Jaderlândia em Castanhal. Conforme o delegado Luiz Xavier, os presos Renato Monteiro Lopes e Fernando Queiroz de Freitas são condenados de Justiça pelos crimes de latrocínio, extorsão mediante sequestro, roubo qualificado, porte ilegal de arma de fogo, tentativa de homicídio e homicídio. Os presos foram autuados pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, falsificação de documentos, posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. 
Policia Civil - Pará

Trinta e cinco municípios do Pará sem médicos


Olhem só, meus caros.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, está no Pará.
Hoje de manhã, deu as boas vindas a médicos que vão atuar em unidades básicas.
Atuarão no Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), em locais aonde ninguém quer ir.
Como a ilha do Combu, por exemplo.
Faz parte da região insular de Belém.
Está em frente à cidade.
A população do Combu não tem médico, meus caros.
O povo de lá, para se tratar, tem que pegar o barco, a canoa, o popopô, seja lá o que for, e se deslocar até Belém para fazer uma simples consulta médica.
Esses contrastes são chocantes.
Olhem a tabela abaixo.
É oficialíssima.
Observem: Belém conta com 4.823 médicos. Ananindeua, a segunda maior cidade do Estado, com 310. Santarém, a terceira, com apenas 216.
Dos 144 municípios do Estado, 109 contam com médicos. Resultado: 35 não não têm um profissional sequer.
E dos 109 onde há médicos atuando, 32 contam apenas com um profissional.
Dá para acreditar?
O médico que vai trabalhar no Combu vai receber R$ 8 mil.

Trabalho não vai lhe faltar para fazer jus ao salário, certamente.
Bom trabalho ao doutor.






Blog Espaço Aberto

About