31 de jul de 2010

DICAS DE VIAGENS!!!

Se vc quer uma praia agitada!!!

Atalaia, Mosqueiro, Ajuruteua

Se vc quer tranquilidade, diversão e paz...

Capitão Poço (cachoeira), Ourem, Irituia

Se vc quer ficar sem graça pelo resto de sua vida, pois perdeu as festas de Verão 2010!!!

Visite São Miguel do Guamá!!!!!!!!!!!!!!

Emprego x Desemprego

Enquanto São Miguel do Guamá não for planejada e criado ou implentado outros setores de geração de emprego e renda, sempre iremos ficar vendo essas brigas politicas e essa situação de desempregados da Prefeitura. Uma vergonha!!!!

Um inocente atrás das grades na Terra Firme







Chorando compulsivamente. Foi assim que uma equipe do DIÁRIO encontrou em plena madrugada deste sábado (31), Alex Sandro Pereira Santos, de 27 anos, preso sob acusação de roubo na Delegacia de Polícia da Terra Firme.

Suas primeiras palavras com a reportagem foram de revolta por ter sido acusado de um crime que jamais cometeu, uma vez que tem uma vida embora cheia de sacrifícios honrada trabalhando desde os tempos de criança para sustentar a mãe Antônia Pereira Santos.

Morador da rua 1º de Maio, no bairro da Terra Firme, Alex Sandro viu o mundo desabar ao ser preso pela Polícia Militar acusado de, armado com uma faca, ter roubado uma mulher que pedalava uma bicicleta com a filha após sacar R$ 112,00 da Bolsa Família.

A favor do acusado, um bairro inteiro que foi para frente da Delegacia da Terra Firme protestar contra a prisão do rapaz. Os próprios policiais acostumados a reconhecer um ladrão são unânimes em afirmar que não encontraram um deslize que viesse a comprometer a conduta de Alex Sandro, mas diante do “reconhecimento” da vítima o delegado Clóvis Oliveira não teve alternativa senão autuá-lo em flagrante delito de acordo com a Lei.

O que chamou atenção da peça criminal são detalhes que certamente a Justiça irá rever quando o caso chegar à esfera competente nesta segunda-feira (2). Nada foi encontrado com o acusado exceto seis notas de R$ 20,00 que, segundo ele, são fruto da venda de água mineral que faz no bairro durante o dia inteiro.

Segundo as vítimas, uma mulher e a filha, o dinheiro roubado estava distribuído assim: uma nota de R$100,00, uma nota de R$ 10,00 e uma nota de R$ 2,00, e mesmo diante desta evidência a vítima preferiu continuar afirmando que Alex Sandro a teria roubado, não se importando com o testemunho de pessoas que, na hora do assalto, afirmam que o acusado estava trabalhando.

Alex Sandro Pereira dos Santos mostrou as mãos calejadas do trabalho duro. Ele estudou até o 3º ano ginasial na Escola Orlando Bitar e disse que sempre trabalhou não se importando o tipo de serviço.

“Trabalhei sempre para minha mãe nunca se envergonhar me vendo, por exemplo, atrás de uma grade. Isto é uma grande injustiça”, disse, aos prantos, Alex Sandro.

Até os presos que dividem a cela de quatro metros quadrados na Delegacia da Terra Firme fizeram questão de sair em defesa de Alex Sandro. Genilson Carvalho que está preso por assalto fez questão de conversar com a reportagem do DIÁRIO para dar um depoimento emocionado.

Ao lado do agora colega de cela, o preso Genilson Carvalho disse que estava ali consciente de ter que pagar a sua pena. “Eu conheço este rapaz lá na 1º de Maio e lhe digo ele sempre trabalhou, nunca mexeu nada de ninguém, é uma injustiça que estão fazendo com ele. Escreva isto no seu jornal, avise lá fora que tem um inocente na cadeia”, afirmou Genilson Carvalho.

Este preso revelou que na noite de sexta-feira (30), Alex Sandro Pereira dos Santos chorou copiosamente boa parte da madrugada. “Nós que dividimos a cela com este mano acabamos não dormindo vendo o seu sofrimento” disse outro preso que cumpre pena por porte ilegal de arma.

Conhecedor de seus direitos Alex Sandro espera que uma autoridade judicial ao ler esta matéria tenha as atenções voltadas para a injustiça que o Estado cometeu contra uma pessoa de bem e conceda a sua liberdade.

(JR Avelar, especial para o Diário Online)

Seja bem vinda YASMIN.


O Papai Raimundo e a mamae Leticia estão muitos felizes com minha chegada.
Este blog parabeniza os pais pela chegada da pequena Yasmin, filha de Raimundo Lopes e Leticia Lopes.
Que Deus abençoe, cuide e transforme sua existencia em maravilhas a todo minuto.

Pesquisa (Resultado Parcial)

Quem vc quer governando o PARÀ?


Fernando Carneiro (PSOL) (2%)

Jatene (PSDB) (57%)

Ana Julia (PT) (30%)

Domingos Juvenil (PMDB) (10%)


Ah se não fosse ela!!!

Se não fosse a Radio Sorriso FM, o povo de São Miguel do Guamá passaria o ano de 2010 sem festa na beira rio, passaria o Verão sem graça.... até agora não vi nada de concreto da Prefeitura Municipal...VERGONHA!!!!
PARABENS RADIO SORRISO PELA BRILHANTE APRESENTAÇÃO!!!!

PARABENS!!!

Ao novo blog que está chegando na cidade, é do escrivão Andrey Monteiro, um modelo inteligente, atual e moderno, só espero que não seja igual aos outros blogueiros que começam bem e depois abondonam seus endereços.... Esse tem que ficar e ficar com a cara da juventude guamaense. Parabens Andrey e Romeu

29 de jul de 2010

Ferias

Do jeito que anda nossa cidade, nossos vereadores não deveriam nem tirar ferias. Alias eles só trabalham uma vez por semana.

IPIXUNA EM CHAMAS

As coisas as vezes se tornam engraçadas para nós. O crime da compra de voto em Ipixuna é identico ao que ocorreu em São Miguel do Guamá, porém por lá, as coisas ocorreram da forma correta. O pedido de liminar foi feito, mas não saiu, õ que será que aconteceu? Será que temos dois TREs, ou?

Verão em São Miguel do Guamá

Parabens a Prefeitura de São Miguel do Guamá, colocou varias atrações para presentear o povo do municipio. Um gigantesco palco, que foi retirado dentro de 3 dias, e inumeras bandas, que até agora so tocou nos ensaios, por que aqui ainda não vi nenhuma....
E por falar em banda, pra que bandas está aquele palco? Alguém sabe? Alguém viu?

O que?

O que 400.000,00 compra.....


Um mansão....
Uma pequena fazenda....
varios km de asfalto...
Da pra fazer uma escola...
Da pra ajudar muita gente...rsrsrs
daria para recuperar a rua Oscar Gomes da Costa...

Ah!!! daria para recuperar a pracinha SONRISAl.......



mas que pena que tem gente que gasta isso com bobagens.....é uma pena!!!!!

27 de jul de 2010

AGUARDEM A BATALHA FINAL!!!


O Parto Hoje



Ter um filho hoje é uma tarefa heróica. As opções não são muito animadoras, se levarmos em conta o que nos é oferecido como "sugestões da casa"... Em vários lugares do mundo, o parto é visto de uma forma muito natural e simples, e nem por isso levianamente. Geralmente são os países com menores taxas de mortalidade materna e complicações no pós parto, como Japão, Holanda, Inglaterra, os países da Escandinávia, e outros tantos.

No Brasil chegamos ao auge da medicalização do parto, e nem por isso nossas taxas de mortalidade e morbidade estão diminuindo. Na maioria das maternidades privadas, as taxas de cesárea chegam a 80, 90 ou até 100%! As opções que se nos apresentam são poucas e desanimadoras: quando não é cesárea, é um parto normal repleto de intervenções... Eis como eles acontecem geralmente....

Cesárea
A cesárea, em muitas ocasiões, é a única opção para salvar as vidas de mãe e bebê. Mas nem sempre essa cirurgia tem sido usada dessa forma, haja visto as atuais taxas a que chegamos. Não parece razoável imaginar que 90% das pacientes de um determinado hospital tenham problemas para dar à luz...

Dentro desse quadro atual, a expectativa é que em qualquer fase do trabalho de parto, ou mesmo antes dele começar, o obstetra chegue à conclusão de que você deve fazer uma cesárea. Nessa hora, você deixa de ser uma parturiente, para ser uma paciente cirúrgica. Os cuidados com assepsia são redobrados. As complicações são mais possíveis por se tratar de uma cirurgia de grande porte, os riscos são maiores.
Quando fica decidido que deve ser feita a cesárea, você é levada ao centro cirúrgico e é colocada na mesa de cirurgia. Você recebe a anestesia peridural sentada ou deitada de lado. Deita de costas novamente e os dois braços ficam presos a suportes laterais, para que não haja riscos de você contaminar a região aberta.

Um suporte é erguido à frente de seu rosto para aumentar a assepsia e para que você não veja a operação. O obstetra faz o corte em várias camadas até chegar ao útero. O anestesista ou o auxiliar empurra sua barriga por cima, enquanto o obstetra puxa o bebê pelo corte. O bebê é mostrado a você e levado para a sala de pediatria neonatal. O obstetra então deve fechar o corte e nessa hora é comum você receber uma pequena dose de sedativo para dormir nesse final de cirurgia.

Você fica algumas horas em observação na sala de recuperação e depois vai para o quarto, para onde seu bebê é levado mais tarde para a primeira mamada.




Parto Normal na Rede Privada
Quando escolhemos ter um bebê numa determinada maternidade, estamos sujeitas às regras daquele estabelecimento. Cada um tem seus protocolos, suas regras e diretrizes. Mas existem muitas coisas em comum nessas condutas hospitalares. Há uma grande preocupação em se evitar riscos, contaminações, e obviamente processos judiciais! Leia a descrição das condutas hospitalares mais comuns num parto normal.

O que se nota nas últimas decadas é que as maternidades privadas estão ficando cada vez mais parecidas com hotéis. Existem serviços de quarto, restaurante 24 horas, horário livre para visitas, lojinhas de conveniência, TV, frigobar, recepcionistas elegantes, berçários bem decorados, quartos pintados com cores delicadas, quadros nas paredes. Telões para anunciar a chegada dos bebês, sala de espera acarpetada com sofás de couro. São grandes empresas, cada uma procurando seu lugar ao sol nesse grande mercado que é o nascimento de bebês.

O grande drama, no entando, é que nessas mesmas maternidades, os índices de cesárea giram em torno de 75% até 90%. O que seria um lugar para a mulheres darem à luz seus bebês, virou um grande centro de cirurgias obstétricas. O evento natural tranformado em evento cirúrgico.



Parto Normal na Rede Pública
A rede de saúde pública compreende hospitais do SUS, hospitais beneficentes e os universitários. Nessa gigantesca rede você pode encontrar desde tratamentos absolutamente desumanos e frios, até maternidades modelo com programas premiados de humanização do parto. Na somatória, existem menos vagas do que seriam necessárias para atender à população. É comum a mulher perambular por vários hospitais, em trabalho de parto, andando de ônibus ou taxi, em busca de uma vaga. Também é comum ela só ser admitida quando chega no período expulsivo.

Na grande maioria desses hospitais, o parto ainda é tratado da forma mais tradicional, onde depois de achar uma vaga, a mulher passa horas numa sala de pré-parto com mais outras mulheres, sem acompanhamento ou atenção especial, sem informação ou liberdade de movimentação. Quando chega a hora do bebê nascer, é levada à sala de parto, onde tem um tratamento impessoal e distante. Se grita ou chora, é recriminada. Leia um poema comovente descrevendo como é a sensação numa hora dessas...

Em grande parte desses hospitais as complicações são percebidas tardiamente, levando a problemas futuros para mãe ou para o bebê. O consolo é saber que existem brilhantes iniciativas pelo Brasil afora. Hospitais que atendem à população carente com carinho e atenção que lhe é devida. Locais onde cada mulher é tratada por seu nome, onde seus direitos são respeitados, onde sua saúde é decentemente cuidada, onde seus bebês são recebidos com dignidade.



A

Exclusiva...Ipixuna pega fogo!!!

Revoltosos contra a decisão do TRE Pa de empossar o 2º colocado nas eleições de 2008, em Ipixuna, nordeste do Pará, moradores do municipio prometem depredar o patrimonio e atear fogo em predios. Segundo informações vinda do mmunicipio o caos está estalado na cidade, o senhor Jose Orlando (PSDB) foi diplomado nesta manha e tomara posse agora a tarde. A qualquer momento estaremos com mais informações!!!!

essa é boa!!!

E os prefeitos do Pará, heim? Acreditaram que meteriam a mão na grana do empréstimo do BNDES antes da eleição.
Quebraram a cara!

No Detran, um termo aditivo de R$ 8 milhões na despedida do pastor


No fim de festa, no apagar das luzes do segundo tempo de jogo, como dizem os locutores esportivos, o então diretor-geral do Detran, Alberto Campos Ribeiro, pastor da igreja Quadrangular, indicado para o cargo pelo deputado Martinho Carmona, do PMDB, assinou um termo aditivo a contrato para lá de suspeito.O "aditivinho"é de R$ 8.082.658,21 (Isso mesmo, mais de oito milhões de reais), com a empresa Pará Segurança Ltda. O termo aditivo é válido até cinco de março de 2011. Se o "aditivinho"é de mais de oito milhões, de quanto foi o contrato original? Em tempo: o Detran do Pará agora é latifúndio do PDT, do deputado Giovanni Queiroz. Foi loteado pela governadora Ana Júlia (PT) para garantir apoio à sua campanha da reeleição.
Fonte: O Paraense

Quem sabe?

A perguntinha que não quer calar neste início da última semana de veraneio, onde os paraenses se esbaldam nas praias do litoral atlântico: o que fazem tantos assessores especiais da governadora Ana Júlia Carepa (PT) em Salinópolis, com diárias pagas com o meu, o seu, o nosso dinheirinho?Quem souber a resposta, favor encaminhar por e-mail ao procurador eleitoral Daniel Avelino, do Ministério Público Eleitoral, "xerife" das eleições no Pará. E-mail:
' );
//-->

ascom@prpa.mpf.gov.br
' );
//-->

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
' );
//-->

- Site: www.prpa.mpf.gov.br - Twitter: http://twitter.com/MPF_PA

25 de jul de 2010

sei não....

Se a Ana fosse carne, estaria frita....
Se fosse bola, estaria chutada a todo momento...
Se fosse livro, a capa caiu...
Se fosse soldado, estaria sem munição...

Ufá, se fosse a futura governadora, estaria Fudi...........

Uni, duni, Tê..rsrrsrs

Muitas pessoas devem usar essa regra de agora pra frente....que pena....que pena!!!!!

16 de jul de 2010

Ação Judicial poderá desfazer coligação..

A estratégia do PTB, PV e PSB de lançar candidaturas avulsas ao Senado Federal não apenas significou discordância interna como pode ajudar a implodir a coligação Frente Popular Acelera Pará, se a ação de impugnação proposta pelo PMDB vingar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Tudo porque, além de pedir a impugnação do registro da coligação, o PMDB está requerendo também a dissolução da coligação e, a partir da anulação da figura jurídica que abrigava todos os partidos, os peemedebistas estão solicitando que a contagem do tempo a que a coligação teria direito no horário eleitoral gratuito seja refeita. Se a tese de nulidade da coligação Frente Popular Acelera Pará for aceita pela corte eleitoral, a candidata à reeleição ao governo do Estado, Ana Júlia Carepa (PT), vai perder pelo menos cinco minutos do programa de televisão.

Na matemática do advogado Sábato Rossetti, a governadora ficaria apenas com pouco mais de três minutos, tempo que caberia ao PT. O advogado informou que a tese desta ação sustenta que a coligação apresenta vício insanável porque três dos 14 partidos que formam a aliança lançaram candidaturas individuais ao Senado Federal, quando a ata da coligação Acelera Pará deliberou apenas um candidato, o deputado federal Paulo Rocha (PT), com a segunda vaga em aberto.

Outro erro apontado pelo advogado é que a ata da coligação está com data de 5 de julho e não 30 de junho, prazo fatal para a realização das convenções partidárias. A data de 5 de julho foi o prazo-limite estabelecido para o registro coletivo das candidaturas. Sábato Rossetti também explicou que o artigo 6 da Lei 9.504, que rege as eleições, diz que quando o partido coliga, uma legenda só poderá atuar isoladamente se for para questionar a própria convenção e não para lançamento de candidaturas individualizadas. (O Liberal)

Ela parou a Africa!!!

Lixo

Por gentileza senhor prefeito Nene Lopes, faça uma caminhada pelo bairro Padre Angelo, precisamente começe pela rua Oscar Gomes da Costa, é impossivel ainda ressaltar que aquilo seja chamada de rua. Ninguem consegue passar com tanto buraco e lixo. Na sua campanha voce prometeu resolver o problema, mas até agora nada foi feito.

12 de jul de 2010

COPA 2014, AGORA É COM A GENTE!!!!

aGORA É COM A GENTE, seja diante das "balas" das favelas, ou seja diante das maravilhas de nosso litoral, o importante é que vamos sediar a COPA de 2014. Pena que Belém do Pará não vai receber os jogos, mas tudo bem!!! Estamos felizes em ser os atores principais, mesmo que precisamos derrubar fatores negativos, que de certa forma vende negativamente nossa imagem "lá fora". Teremos que acertar varios fatores negativos como o ocorrido com o grande goleiro Bruno, que agora virou o "bandido". A copa de 2014 não será apenas uma festa, mas deixará o reflexo de inumeros convidados que deixarão pra nós; conhecimento, arte, musica, atenção e simplesmente saudades. VAMOSA TODO JUNTOS PRA FRENTE BRASIL SER HEXA CAMPEÃO.......

NOSSA PEQUENA HOMENGEM!!!


Cassilas pra mim o Heroi da Espanha, pois se ele não para o Hobben, ninguem mas parava. Iniesta foi também maravilhado com o gol, mas se o Cassilas deixa passar os dois chutes do Robben....seria 2 x 1, ou seja a Holanda seria a Campea Mundial......PARABENS CASSILAS, PARABENS ESPANHA!!!!!!

2º Chance, aproveite...



O Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) prorrogaram as inscrições do Enem, que se encerrariam nesta sexta-feira, dia 9, para o próximo dia 16, sexta-feira, às 23h59.Quem ainda não fez sua inscrição tem agora mais sete dias para fazê-la, apenas pela internet, no portal www.enem.inep.gov.br. A prova será uma das etapas do processo seletivo adotado pela Universidade Federal do Pará. Para se inscrever, o candidato deve acessar o site e ter em mãos o CPF e o RG. A prova do ENEM está agendada para os dias 6 e 7 de novembro e é formada por 180 questões, sendo 45 de cada disciplina, contemplando quatro grandes áreas do conhecimento: Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias, mais uma redação. A segunda fase do Vestibular da UFPA será elaborada e aplicada pela própria Instituição e conterá 55 questões de 11 disciplinas diferentes: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira Moderna, Matemática, Física, Química, História, Geografia, Biologia, Filosofia e Sociologia. A prova ainda não tem data marcada, pois a Comissão Permanente de Processos Seletivos (COPERPS) está em fase de composição do edital. Mas como regra previamente definida: quem não participar do ENEM não terá inscrição homologada no processo. O Exame do Ensino Médio e a prova local da UFPA, referente à segunda etapa do concurso vestibular da Instituição, terão pesos iguais, ou seja, o resultado final será computado levando-se em consideração o desempenho dos candidatos nas duas provas, com importância de 50% para cada uma. A taxa de inscrição no ENEM é de R$ 35,00, mas os alunos da última série do ensino médio de escolas públicas não pagam. Também poderão solicitar isenção de taxa, os estudantes que tiverem concluído o ensino médio nos anos anteriores e alunos de escolas privadas, desde que não tenham condições de pagá-la e assinem declaração de carência. Além dos dados cadastrais, o participante deverá responder a um questionário socioeconômico.





Texto: Assessoria de Comunicação da UFPA

8 de jul de 2010

PARÁ tem a menor nota do ensino fundamental

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), ligado ao Ministério da Educação, divulgou nos últimos dias o desempenho dos estados e do Distrito Federal no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2009. O Ideb serve para medir a qualidade da educação no país, levando em conta as notas obtidas pelos alunos na Prova Brasil e dados sobre a aprovação escolar. Noticiado por todos os grandes órgãos de comunicação do país, o relatório trouxe mais um motivo de vergonha ao Pará, estado conhecido por apresentar os piores indicadores em muitas áreas de interesse social. Era inevitável o destaque dado ao nosso estado diante dos números levantados sobre a educação básica nos ano passado.
Numa escala de 0 a 10, o Pará obteve a pior nota para as séries iniciais do ensino fundamental (1ª a 4ª) entre todos os estados- 3,6; menor que a nota obtida pelo conjunto dos estados da Região Norte, que é 3,8, e muito inferior a maior nota, a obtida pelo Distrito Federal e Minas Gerais, que é 5,6. Mas a situação de nosso estado não é muito menos vergonhosa nos outros níveis avaliados. Na avaliação das séries finais, de 5ª a 8ª, o Pará ficou com a nota 3,4, na frente apenas dos estados do Amapá, Alagoas, Bahia e Rio Grande do Norte. No nível médio, o Pará obteve a nota 3,1, empatando no penúltimo lugar com Amapá, Alagoas e o Rio Grande do Norte; apenas um décimo acima da nota mais fraca, 3,0, que ficou com o Piauí.
A posição do Pará não chega a surpreender com tantas escolas públicas caindo aos pedaços e sem os recursos mínimos indispensáveis à garantia da qualidade do ensino. Mas nos constrange e indigna o novo título oficial ao nosso estado, que já é campeão em assassinatos no campo, trabalho escravo, desmatamento, prostituição infantil, etc. Pouco ou nada valeu a troca de governo. O Pará do PT está tão mal quanto o Pará dos tucanos.

Quer saber tudo sobre seu candidato

Acesse o link a seguir, lá está tudo disponivel sobre seu candidato, os valores de bens que o mesmo declarou a justiça. Vale a pena conferir!!!


http://divulgacand2010.tse.jus.br/divulgacand2010/

Campanha Estadual

Nosso municipio teve em 2008 uma das campanhas mais violentas e disputadas da região nordeste paraense. Dois grupos politicos coloram a disposição projetos e deixaram a população a vontade para escolher. No entanto, na campanha estadual deste ano, um fato me chama atenção; Por que será que nenhum desses grupos indicaram um lider para disputar uma cadeira na ALEPA (Assembleia Legislativa do Estado do Pará)? Será por medo, ou receio de derrota? Será que a força que foi colocada diante da população no pleito de 2008 não seria o mesmo agora? Será que não temos competencia para termos na cidade um Deputado Estadual?
Inumeras são as duvidas, mas maiores são nossas preocupações, vista que em nosso municipio a "salada mista" da politica está cada vez mais açucarada.

7 de jul de 2010

Polícia entra na casa em que estaria corpo de Eliza em MG


Policiais entraram, por volta das 15h20 desta quarta-feira (7), na casa em que estaria o corpo de Eliza Samudio, em Vespasiano (MG). De acordo com a Polícia Civil, entraram no imóvel bombeiros, peritos e delegados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais com suas equipes. Policiais que estão no local disseram que foram retirados do imóvel dez cães da raça rottweiler (sendo quatro adultos e seis filhotes) e um vira-lata. Os animais devem ser levados para o centro de zoonoses de Belo Horizonte.Os vizinhos disseram que os cães são bravos. No portão do imóvel, há uma placa de alerta sobre os cachorros.A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que as equipes chegaram à casa orientadas pelo menor que prestou depoimento, na terça-feira (6), no Rio de Janeiro. Ele foi levado para Minas Gerais. A rua foi isolada. Além de policiais civis e militares, bombeiros especializados em escavações estão no local. O adolescente entrou no imóvel, mas ficou poucos minutos dentro da casa. A equipe de perícia tirou algumas fotos e o menor foi embora em um carro da polícia.Segundo os vizinhos, a casa pertence a um ex-policial civil afastado por mau comportamento, que tem três filhos. Apesar disso, alguns moradores disseram que nunca houve problemas de relacionamento com o dono do imóvel e ele é uma "pessoa pacífica". A casa fica perto da lagoa onde bombeiros realizaram buscas no início desta semana. A polícia havia recebido uma denúncia de que o corpo de Eliza foi jogado na lagoa.
Eliza Samudio está desaparecida há quase um mês. Ela teve um relacionamento com o goleiro Bruno, do Flamengo, no ano passado, e brigava, na Justiça, pelo reconhecimento da paternidade do filho de 4 meses, que seria do jogador. O atleta é suspeito de envolvimento no sumiço de Eliza.

Quem diria...

Ana Julia, fazendo acordo com o DUDU...

Se coligando com Anivaldo Vale...

Namorando Valeria e VIC...

e Enrrolando o povo do Pará....com historias de dormir!!!!!!

FALTA VEREADOR e Competencia

Além da falta de um bom poder executivo, nosso municipio está passando por momentos criticos no legislativo. Hoje em sessão ordinaria faltaram 4 dos 9 vereadores eleitos para legislar pelo povo. O momento tenso da sessão, foi quando o vereador Aecio de Miranda LIma (Nenem Miranda) tentou explicar sua faltas nas sessões ordinarias, ressaltando que a função do vereador não é esta em reunião e que o vereador não precisa está só em reunião e declarou que funcionarios e nem prestadores de serviço da Câmara tem o direito de ficar cobrando a presença de vereadores em sessão e muito menos ficar falando na rua sobre o assunto. O presidente da Câmara Raimundo Miteco ressaltou que nenhum vereador tem que ficar chateado com o que funcionarios e prestadores de serviço andam comentando na rua e que essas pessoas são cidadões e tem todo o direito de criticar.
Obs: Infelismente poucas pessoas são eleitas e realmente sabe o que vão fazer dentro da egreja casa de leis, e que nas sessões legislativas é fundamental a presença do vereador para que as leis que poderão ou não ser sancionadas pelo prefeito, seja aprovadas.

6 de jul de 2010

PT trai a população de Belém

PT indica irmão de Duciomar para suplência


Para agradar os petebistas, o PT entregou a suplência de Rocha para o ex-prefeito de Tracuateua, Valdete Costa, irmão de Duciomar. À noite, contudo, foi surpreendido com o lançamento da candidatura de Fernando Yamada. No Tribunal Regional Eleitoral, lideranças petistas pareciam incrédulas e procuravam confirmar a notícia com os jornalistas que faziam a cobertura no local.

II desafio para São Miguel do Guamá (Emprego e Renda)

Aqui está uma saida enorme para nossa cidade, a economia alternativa, hoje o setor oleiro cerâmica está crítico, em poucas palavras "não ha vaga". Partiremos das alterntivas que surgem, como o SEBRAE/e outros mecanismos que ajudam pequenos comerciantes autonomos, mas o principal nisso tudo, será a busca de industrias para nossa cidade se desenvolver, seja na parceira e no crecimento da mão de obra qualificada, ou na responsabilidade social, junto a isso aprimorar o setor que ja se encontra no municipio.
Revitalizar nossos mercados centrais
Revitalizar a Beira Rio, com um enorme porto comercial
Criar a feira dos ribeirinhos, gerando renda as pessoas que não tem alternativas
Trazer a nossa cidade industria da fabricação de maquinas pesadas, ou que abasteçam as fabricas com peças produzidas no municipio.
Precisamos de uma cidade melhor e mais qualificada para o senario nacional e quem sabe mundial, precisamos acordar, sair do escuro, deixar de lado o mundo politico local e embarcar na onda brasil pra frente.

I Desafio de São Miguel do Guamá (Educação)

Estamos acostumados com tanta pouca coisa, que quando vimos algo de melhor, pronto, tudo está as maravilhas. Mas nossa querida cidade São Miguel do Guamá, precisa de muito, precisa de tanto que as vezes me pergunto se um dia chegaremos a tanto, mas como sou brasileiro, nunca vou desistir.
Poderiamos começar pela; Saude, Educação, Esporte, quem sabe pelos transportes, pois bem, quem sabe o melhor seria pela educação. A educação nos propoe horizontes e alternativas e ela por si, já contempla inumeros fatores que nos falha no momento.
Precisamos de creches, com excelentes profissionais para atuarem na area de recuperação dos valores da familia.
Precisamos de escolas de ensino fundamental com excelentes quadros de profissionais qualificados para atua com crianças. Não só meros professores, precisamos de tecnicos, envolvidos com a escola, que some com uma estrutura especial para esses alunos. E por que não iniciar um projeto de aula integral.
Precisamos qualificar nossos jovens para um mercado de trabalho, hoje nossos jovens estão entregues a prostituição e marginalidade, não usufruimos de outra alternativa. As escolas profissionalizantes seriam uma excelente saida.
Vamos construir aqui uma escola/cerâmica, por que não?
Vamos acrescentar no quadro curricular desses jovens a materia industria cerâmica. por que não?
Nossa cidade possui hoje uma imensa favela, que passando os dias, vai se tornando uma fabrica de assassinos e marginais, pessoas que sem nenhuma chance de ter outro futuro, está jogada ao leo, como se a unica forma de viver será na prostituição ou vendendo drogas, matando, estrupando. A favela a qual estou falando não são nossas periferias, mas sim a integra da cidade, toda ela está marcada pela falta de alternativas. Não falo de trabalho, nem de que esses jovens não querem trabalhar, estou falando de planejar o futuro de nossos guamaenses.
Nossa cidade precisa melhorar seu indice de educação, aprovados jovens em vestibulres e os mesmos jamais voltam para ajudar a cidade, pois aqui nada se tem de escolha. Partindo da educação precisamos abrir um leque de alternativas para essas pessoas que saem para estudar e não retornam.

5 de jul de 2010

Exclusiva




Na Manhã de ontem, um acidente que levou a obito quatro jovens da cidade de Belém, que vinha da tradicional festa do Mingal em Nova Timboteua. Infelismente nenhum dos jovens que ocupavam o veiculo de marca Voyage conseguiram se livrar.



Mas uma vez estamos com um enorme exemplo de que direção e bebidas alcolicas não combinam.






Vem ai a segunda lista

Se o projeto Ficha Limpa já fez muito estrago por ai, não sei, mas que tem muito neginho por ai preocupado com a segunda, isso sim é verdade. Olha que tem at´´e prsidente de Associação de bairro. A primeira ja foi com o nome do prefeito de São Miguel do Guamá liderando.

Começa o JOGO!!!

Pessoal começou o jogo, agora em diante vc e sua familia serão constantemente assediados por politicos que nunca, ou raramente esteve em nosso municipio. Sabe aqueles caras que chegam de paraquedas, helicopteros e demais meios de transportes, que as vezes ficam apenas uns minutinhos na cidade, pois bem, esses "moleques" estarão a todo momento te chamando de amigão, gente fina.
E por se falar de jogo, existem regras, e essas regras devem ser seguidas por nós, cidadões de bem, que desejam votar em pessoas honestas, alias, será que ainda existe?
REGRA Nº 1
Fique atento as vestes desses candidatos, se o sujeito (a) andava bem vestido, com roupas de grife e agora anda todo "mal arrumado", DESCONFIE, ELE ESTÁ TE CHAMANDO DE OTARIO (A).
REGRA Nº 2
Fique de olho quem anda com ele, analise o passado politico do acompanhante, o que faz, onde trabalha, o que ja fez por vc e sua familia, enfim, avalie quem anda com seu possivel candidato.
REGRA nº 3 (essa eu adoro)
Verifique, quantas vezes o candidato (a) veio em seu municipio.
Verifique, quantas emendas ou projetos que beneficiem a população ele esteve presente, ou participou.
Verifique, a vida partidaria do cidadão candidato, será que vale a pena votar em um MENTIROSO, SAFADO E CORRUPTO.
Se vc adotar essas tres regrinhas basicas de um eleitor, vc ja estara fazendo um mundo melhor!!!! DESCONFIE SEMPRE, MAS JAMAIS DEIXE DE VOTAR, POIS VC É O ATOR/ATRIZ PRINCIPAL DA PEÇA CHAMADA ***** ELEIÇÃO****

DESAPARECIDA!!!


Desaparecida desde ontem a cadela Pinche que atende pelo nome de BELINHA.


Quem tiver alguma informação, entrar em contato através dos números (91) 8166-5990 / 8231-9269 / 3446-1077 ou Agostinho Siqueira n° 205, bairro Perpétuo Socorro.



Será recompensado.

3 de jul de 2010

Assalto, assaltados, assustados!!!

Mais uma vez a sociedade guamaense passou por mais um susto, ontem (02/07) no momento do jogo do Brasil X Holanda, assaltantes renderam familiares e amigos da senhora Lidia e os fizeram de refens, levando objetos e demais bens dos que estavam presentes. Não que precisamos nos trancar, atras das grades, mas até quando vamos ficar esperando o estado fazer algo de novo, de melhor, de concreto para nos dar mais segurança. Sabemos que essa é a realidade de São Miguel do Guamá, quantos guamaenses não estão passando por essas situações neste exato momento. Por outro lado, o governo cruel de Ana Julia apenas diz que está tudo sobre controle, mas na realidade está tudo fora de controle.

Manifesto acerca do Congresso da Classe Trabalhadora – Conclat - e sua recomposição

Em reunião nacional ampliada, realizada no dia 26 de junho de 2010, na cidade de São Paulo, dirigentes de sindicatos e movimentos populares da Intersindical, Unidos Prá Lutar, Terra Livre, MAS, Pastoral Operária Metropolitana de S Paulo, TLS e setores independentes de diversos sindicatos, debateram os fatos que se deram no Conclat e os signatários consideram:

1. A necessidade de resistir à ofensiva dos governos e dos patrões, em um cenário no qual as diversas centrais sindicais brasileiras aderiram à política que garante a manutenção da ordem capitalista - atuando como porta-vozes do governo federal e aliados - torna imprescindível a construção de um novo instrumento de luta da classe trabalhadora: uma central sindical e popular, reunindo o conjunto dos que vivem do trabalho.

2. Que a central precisa ser construída aglutinando amplos setores da classe, para lutar e intervir na vida real em defesa dos direitos, das condições dignas de vida e trabalho e buscar transformar a realidade brasileira.

Para isso, essa central a ser construída deve estabelecer e resguardar, em sua política e funcionamento, alguns princípios fundamentais.

Em primeiro lugar, deve respeitar a independência e autonomia de classe. Este respeito deve refletir-se na independência e autonomia em relação aos governos, aos patrões e também aos partidos políticos. Se não é independente é dependente! Sem isso, pode tomar-se natural passar por cima das necessidades da classe e voltar-se aos interesses dos indivíduos e forças políticas que ocasionalmente dirigem a central.

Em segundo lugar, a nova central deve funcionar respeitando a democracia operária. Não se pode confundir democracia operária com democracia representativa, principalmente sem representação da base para tomar decisões acerca de questões não debatidas amplamente. A democracia operária não é um princípio que se traduz na vitória burocrática de uma maioria pontual sobre uma minoria eventual, particularmente quando da fundação de um novo instrumento. Nesta situação deve-se buscar a construção de consensos e, quando estes não se fizerem possíveis, deve tomar decisões com base em maioria qualificada. Nesse momento de profundas dificuldades para reorganizar os trabalhadores e trabalhadoras em torno de projetos comuns de enfrentamento ao capitalismo, quando a fragmentação e a fragilidade das lutas aprofundam as desconfianças, construir as decisões de forma unitária é absolutamente necessário.

Em terceiro lugar, acreditamos que deva haver compromisso com a ampliação da luta e da unidade na ação cotidiana, em todo o País. Para lutar na defesa dos direitos e das reivindicações imediatas e históricas é necessária a conformação de um campo mais amplo, através de um fórum nacional de mobilizações, que sem ser orgânico, possa aglutinar os mais diversos movimentos para ampliar a luta social no Brasil.

Por último, acreditamos que a construção de uma central nova deva envolver a diferenciação simbólica com as experiências anteriores. Para nós, a nova central deve passar ao conjunto da classe trabalhadora a mensagem de que representa, de fato, algo novo no cenário nacional. A superação das experiências constituídas nos últimos anos deve estar espelhada em cada um dos símbolos de uma central sindical e popular que se propõe a representar, aglutinar e organizar os trabalhadores e trabalhadoras.

Tínhamos uma enorme expectativa em relação ao Congresso da Classe Trabalhadora que se realizou em Santos, nos dias 5 e 6 de junho. A presença de milhares de ativistas, que organizaram o debate com outros milhares de trabalhadores e trabalhadoras na base e se fizeram presentes ao Conclat, parecia ser a garantia de um processo vitorioso de construção de uma nova central. Mas inúmeros problemas se estabeleceram ao longo do processo de debates, revelando a incapacidade política de uma construção unitária, não excludente.

A forma como foi encaminhado o congresso foi, consciente ou inconscientemente, preparada para mostrar um lado “vencedor” e outro lado “perdedor”. Mas nenhuma foi tão crucial quanto a imposição do nome da central, que foi a gota d’água. Qualquer nome seria aceito, exceto o que expressava a justaposição de apenas duas experiências que apesar de importantes, mas limitadas e insuficientes, se esforçaram, com outros setores para construir uma unidade maior.

Muitas organizações participaram do processo de construção do congresso. Sete organizações se colocaram como convocantes. Destas, cinco eram contrárias ao nome imposto sem nenhum debate nos dois seminários nacionais, nos mais de 25 seminários estaduais, nem tampouco nas centenas de assembléias de base que reuniram os trabalhadores e trabalhadoras para delegar representação para o congresso. Mesmo na Conlutas, muitos companheiros e companheiras eram contrários a esta imposição burocrática.

Os impasses que se tornaram mais evidentes ao “final” do Congresso dizem respeito a diferenças na concepção de central e, principalmente, diferenças na concepção de democracia operária, das quais a polêmica sobre o nome foi apenas a expressão formal. Isso não é insignificante, é fundamental e por isso travou a continuidade do processo. Com este nome ficou demonstrado que se tentava impor ali não uma nova organização, mas sim a mesma organização – nitidamente insuficiente para a luta de classes.

O desfecho do Congresso foi uma derrota para a classe trabalhadora. Os mais de 40% que saíram, o fizeram porque diante destes fatos não estavam garantidas as condições para fundar uma nova central com funcionamento efetivamente democrático. Avaliando estes elementos, acreditamos que a construção de uma nova central sindical e popular não se encerrou neste Congresso da Classe Trabalhadora. Trata-se ainda de um processo em curso. E, apostando neste processo, acreditamos que a recomposição de todos os setores que convocaram o Conclat rumo à unidade em uma mesma central sindical e popular passa basicamente por:

1.Sobre o nome: nossa proposta é Central Sindical e Popular. Estamos dispostos a aceitar outros nomes, desde que sejam nomes e logotipos novos que expressem o processo de ampliação necessário para uma central classista.

2. Funcionamento democrático:
a) Funcionamento com base em decisões consensuais, constituição de acordos.
b) Discutir o funcionamento da central em todos seus níveis e estruturações sob esta base.
c) Questões de princípios e de concepção não vão a voto.
d) Em última instância, esgotado o debate e verificada a impossibilidade de consenso, garantir quórum qualificado de 2/3 para decisões políticas.
3. Composição da Secretaria Executiva, Suplentes e Conselho Fiscal
- Composição destas instâncias expressando os 40% que este campo representa no Conclat, com base no acordado no congresso (executiva de 27 efetivos e 08 suplentes, 03 efetivos e 03 suplentes do Conselho Fiscal), respeitando o critério da proporcionalidade direta e qualificada;
4. Estatutos
a) Reafirmamos todos os consensos e encaminhamentos definidos até o momento da imposição da votação do nome. Não reconhecemos o que foi votado após este momento, inclusive a votação do nome. O que não foi acordado/discutido nas negociações, ou foi aprovado após nossa saída, será submetido a processo de debate com definição consensual até o final de 2010.
b) Necessidade de regulamentar como se dará a participação dos estudantes e dos movimentos contra a opressão no congresso e em todas as instâncias, de forma a garantir o respeito ao limite de 5% da soma de seus representantes.
c) As coordenações estaduais indicarão executivas estaduais provisórias até a realização de congressos estaduais.
Ressaltamos que qualquer que seja o resultado do processo de recomposição, o debate com o conjunto das nossas entidades de base e militância é elemento fundamental para cada passo e qualquer definição.
Apontamos a necessidade de unificar as campanhas salariais e reafirmamos nosso apoio às greves, como a do judiciário paulista, nossa mobilização contra a mudança do Código Florestal que visa ampliar a devastação ambiental, nossa participação no Grito dos Excluídos e no plebiscito popular pela limitação da propriedade rural. É preciso retomar o debate sobre a questão da dívida pública, e defender a reforma urbana através de investimentos vigorosos na estrutura urbana.
Reafirmamos a necessidade de lutar: pelo fim do fator previdenciário; contra a criminalização dos movimentos sociais e da pobreza; contra a precarização, lutando pela redução da jornada de trabalho e o fim da terceirização; pela valorização do serviço público, combatendo o congelamento dos investimentos e dos salários e as diversas formas de privatizações.
INTERSINDICAL
UNIDOS PRÁ LUTAR
TLS
MÊS
INDEPENDENTES

2 de jul de 2010

Vamos tentar!!!

Atenção cidadões guamaenses,

Vamos tentar passar de trator pela rua Oscar Gomes da Costa, no bairro padre Angelo, quem aposta se vamos conseguir passar na rua. RRSRSRSRSRSRSRS

1 de jul de 2010

Quem não tem trabalho, faz festa pra enganar


"Que coisa bonita" "vergonha intermunicipal"



Parabens Ana Julia, a senhora conseguiu jogar de vez seu nome na lama. E o senhor Vildemar que tanto criticava dias atras a Governadora, agora rir de feicidade ao lado da representante do pior governo que o Pará ja teve.

Parabens a todos voces, o Pará vai acelerar sim, mas nas urnas e na moral, acima de tudo a etica...AGUARDEM!!!

Foto// Ariel Castro

About