25 de nov de 2009

61º Cirio de Nossa Senhora de Nazaré

QUE O AMOR DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ POSSA ATRAVESSAR O ODIO E GANANCIA E ABSTRUIR AS BARREIRAS DA MENTIRA, TORNANDO OS GUAMAENSES PESSOAS CAPAZES DE PROMOVER A VIDA E LUTAR POR UMA CIDADE MAIS JUSTA. QUE COM ESSE AMOR ELA POSSA NOS TRANSMITIR A VERDADEIRA FORMA DE AMAR E NOS TRAGA A PAZ QUE PRECISAMOS...

Equipe do Blog HARLEM FHERREIRA

Reprovadas contas do FUNDEF 2005....Mais uma vez!!!!!

DIÁRIO OFICIAL
EDIÇÃO Nº 31.552 DE 25/11/2009
TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO PARÁ
PUBLICAÇÃO DE ATOS
ACÓRDÃO Nº 18.531, DE 26/05/2009
Processo nº 793992005-00 – 200604202-00
Origem: FUNDEF do Município de São Miguel do Guamá
Assunto: Prestação de Contas de 2005
Responsável: Vildemar Rosa Fernandes
Relator: Conselheiro José Carlos Araújo
Decisão: I – Negar aprovação às contas do FUNDEF de São Miguel do Guamá, exercício financeiro de 2005, de responsabilidade do Vildemar Rosa Fernandes, pelas irregularidades detectadas nos autos;
II – Encaminhar cópia dos autos ao Ministério Público Estadual, para as providências que entender cabíveis. Unanimidade

Mais de 60 bebês foram vítimas de abuso em 2008

Documentos do programa Pró-Paz que estão em poder da Comissão Parlamentar Inquérito (CPI) que apura abuso sexual contra crianças e adolescentes revelam um dado estarrecedor. No ano passado, foram registrados em Belém 62 casos de violência sexual contra crianças com idade entre zero e dois anos. Em 30 casos, os atos foram tão violentos que os meninos e meninas tiveram que passar por cirurgia para recomposição dos órgãos genitais.

“Visitei uma criança de um ano e oito meses na Santa Casa que estava na terceira cirurgia. Esse é um dano irreversível. Não apenas físico, mas psicológico. Não há como apagar essa violência”, diz o deputado Arnaldo Jordy (PPS), relator da CPI.

No mesmo período, foram registrados 144 casos entre crianças com idade de dois a cinco anos. O que chama a atenção é que esses números se referem apenas a Belém, onde existe uma rede maior de proteção às crianças. Como na maioria dos municípios não há atendimento especializado, estima-se que os números da violência são muito maiores.

De acordo com o Pró-Paz, ao todo, foram registrados em Belém 950 crimes de abuso sexual contra crianças e adolescentes em 2008, números que farão parte do relatório final da CPI. Jordy informou que deve adiar a divulgação do documento para janeiro, em função “do volume e complexidade dos casos que estão sob análise.”

Os números levantados até agora pela CPI mostram que, em cinco anos, foram registrados 20 mil casos de abuso contra crianças no Pará. Estima-se que para cada caso registrado existam outras cinco ocorrências, o que elevaria essa estatística para 100 mil casos.

No relatório final, Jordy promete apontar as falhas no sistema público de atendimento às crianças abusadas e sugerir medidas como a criação de núcleos do Pró-Paz e de delegacias especializadas, pelo menos nos municípios polos do Estado. O deputado já propôs a criação de uma subcomissão dentro da Comissão de Direitos Humanos da AL exclusivamente para tratar desses casos. (Diário do Pará)

24 de nov de 2009

José Serra: Visita de Ahmadinejad é desconfortável


É DESCONFORTÁVEL recebermos no Brasil o chefe de um regime ditatorial e repressivo. Afinal, temos um passado recente de luta contra a ditadura e firmamos na Constituição de 1988 os ideais de democracia e direitos humanos. Uma coisa são relações diplomáticas com ditaduras, outra é hospedar em casa os seus chefes.

O presidente Ahmadinejad, do Irã, acaba de ser reconduzido ao poder por eleições notoriamente fraudulentas. A fraude foi tão ostensiva que dura até hoje no país a onda de revolta desencadeada. Passados vários meses, os participantes de protestos pacíficos são brutalizados por bandos fascistas que não hesitam em assassinar manifestantes indefesos, como a jovem estudante que se tornou símbolo mundial da resistência iraniana. Presos, torturados, sexualmente violentados nas prisões, os opositores são condenados, alguns à morte, em julgamentos monstros que lembram os processos estalinistas de Moscou.


Como reagiríamos se apenas um décimo disso estivesse ocorrendo no Paraguai ou, digamos, em Honduras, onde nos mostramos tão indignados ao condenar a destituição de um presidente? Enquanto em Tegucigalpa nos negamos a aceitar o mínimo contacto com o governo de fato, tem sentido receber de braços abertos o homem cujo ministro da Defesa é procurado pela Interpol devido ao atentado ao centro comunitário judaico em Buenos Aires, que causou em 1994 a morte de 85 pessoas?A acusação nesse caso não provém dos americanos ou israelenses. Foi por iniciativa do governo argentino que o nome foi incluído na lista dos terroristas buscados pela Justiça. Se Brasília tem dúvidas, por que não pergunta à nossa amiga, a presidente Cristina Kirchner?

Democracia e direitos humanos são indivisíveis e devem ser defendidos em qualquer parte do mundo. É incoerente proceder como se esses valores perdessem importância na razão direta do afastamento geográfico. Tampouco é admissível honrar os que deram a vida para combater a ditadura no Brasil, na Argentina, no Chile e confratenizar-se com os que torturam e condenam à morte os opositores no Irã. Com que autoridade festejaremos em março de 2010 os 25 anos do fim da ditadura e do início da Nova República?


O extremismo e o gosto de provocação em Ahmadinejad o converteram no mais tristemente célebre negador do Holocausto, o diabólico extermínio de milhões de seres humanos, crianças, mulheres, velhos, apenas por serem judeus. Outros milhares foram massacrados por serem ciganos, homossexuais e pessoas com deficiência. O Brasil se orgulha de ter recebido muitos dos sobreviventes desse crime abominável, que não pode ser esquecido nem perdoado, quanto menos negado. O mesmo país que tentou oferecer um pouco de segurança e consolo a vítimas como Stefan Zweig e Anatol Rosenfeld agora estende honras a alguém que usa seu cargo para banalizar o mal absoluto?


As contradições não param por aí. O Brasil aceitou o Tratado de Não Proliferação Nuclear e, juntamente com a Argentina, firmou com a Agência Internacional de Energia Atômica um acordo de salvaguardas que abre nossas instalações nucleares ao escrutínio da ONU. Consolidou com isso suas credenciais de aspirante responsável ao Conselho de Segurança e expoente no mundo de uma cultura de paz ininterrupta há quase 140 anos com todos os vizinhos. Por que depreciar esse patrimônio para abraçar o chefe de um governo contra o qual o Conselho de Segurança cansou de aprovar resoluções não acatadas, exortando-o a deter suas atividades de proliferação?


Enfim, trata-se da indesejável visita de um símbolo da negação de tudo o que explica a projeção do Brasil no mundo. Essa projeção provém não das ameaças de bombas ou da coação econômica, que não praticamos, mas do exemplo de pacifismo e moderação, dos valores de democracia, direitos humanos e tolerância encarnados em nossa Constituição como a mais autêntica expressão da maneira de ser do povo brasileiro.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo

Pará exporta transexuais para a Europa


"O Pará é um dos maiores exportadores de travestis para a Europa. Lá, os nossos travestis tendem a se impor e, justamente por isso, são mais respeitados. Alguns até mentem, dizendo para os outros que são paraenses, em busca desse status”. A afirmação, do coordenador do Movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (LGBT) do Pará, Marcelo Carvalho, teve como ponto de partida a história da transexual paraense Brenda, morta na última sexta-feira de maneira ainda não esclarecida, na Itália.

Segundo Marcelo, não há estatísticas sobre a quantidade de homossexuais paraenses, em especial travestis, que saem do Estado em busca de outros locais de trabalho, como cidades do sul e sudeste do Brasil e até mesmo de outros países. Brenda, certamente, foi apenas mais uma entre milhares. “A prostituição é o único caminho que o travesti encontra. Embora existam alguns projetos de ressocialização, de geração de emprego e renda, há muita dificuldade para conseguir a captação de recursos. Agora é que estamos começando um projeto junto ao governo do Estado para buscar esses recursos, no sentido de tentar mudar a realidade de pelo menos alguns deles. Mas esse é um processo muito lento. A burocracia, para nós, é ainda pior, porque a maioria dos travestis não tem sequer carteira de identidade, não tem escolaridade, não tem CPF, não tem título de eleitor, está completamente à margem da cidadania”, observa.

De acordo com o coordenador do movimento LGBT do Pará, a mudança para a Europa acaba sendo encarada como uma verdadeira tábua de salvação para a maioria dos travestis, não pela ilusão de uma vida glamurosa, mas pela certeza de uma remuneração bem maior. “Os problemas que o travesti vive na Europa, vive aqui também. Contudo, lá, ele ganha muito mais. Além disso, também sonha com a transformação do corpo e com algo ainda mais especial, que é a aceitação da família, vínculo que normalmente é quebrado quando ele se torna travesti. Isso porque quando eles voltam da Europa normalmente conseguem comprar um carro, reformar a casa da família, o que acaba concorrendo para a aceitação”, explica.

Marcelo diz, ainda, que a maioria dos travestis sabe dos riscos que uma viagem como essa pode oferecer, mas, este é um preço que elas querem pagar, em nome da possibilidade de uma vida melhor. “É a exclusão social que mantém toda essa rota de travestis no Brasil e no mundo. Aqui, eles não têm oportunidade, não têm o corpo que querem, a família não os aceita, o mercado de trabalho não os aceita. A única que os aceita é a rua”, assinala.

A teoria de Marcelo é ratificada pelo travesti Vanessa Ambrósio, de apenas 16 anos. Há um ano trabalhando nas ruas, ele já está com uma viagem marcada para São Paulo, no início do ano que vem. De lá, pensa em embarcar rumo à Europa. “Todas as minhas amigas foram para São Paulo. Vou para lá junto com elas, que estão bem. Não tenho medo não, vou na fé. Rua é tudo igual. A gente fica mesmo sujeito a qualquer coisa”, detalha.

O CASO

O escândalo envolvendo Marrazzo foi noticiado no final de outubro, depois da detenção de quatro policiais italianos que queriam chantagear o político, exigindo R$ 200 mil em troca de um vídeo em que ele aparecia com Brenda. O governador assumiu o caso e renunciou.

>>> Itamaraty não pagará traslado do corpo

A assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores informou ontem, 23, que está acompanhando por intermédio da Embaixada do Brasil em Roma, os desdobramentos do caso da morte da transexual paraense Brenda, ocorrido na última sexta-feira, em circunstâncias ainda não esclarecidas.

Segundo o Itamaraty, representantes da Embaixada já solicitaram entrevista com o chefe de polícia local que está cuidando das investigações. Os diplomatas brasileiros querem acompanhar de perto todo o desenrolar do caso para manter informada a família do paraense morto, que está em contato com a representação brasileira na Itália.

A diplomacia brasileira está também tomando providências junto às associações de transexuais do Brasil para coletar o maior número de informações possível e preservar a integridade da comunidade, principalmente daqueles que conviviam com Brenda, até que a morte do brasileiro seja totalmente esclarecida.

Sobre a repatriação do corpo do paraense Wendell Mendes Paes, 32 anos, o Itamaraty informou que o Brasil, assim como a maioria dos países, não paga o traslado do corpo de brasileiros que falecem fora do país. Caberá à família fazer ou não a repatriação. Em casos como este, o traslado costuma ter custo aproximado de cerca de 15 mil euros, ou aproximadamente R$ 42 mil.

INVESTIGAÇÃO

Em Roma, o ROS, um grupo especial de repressão ao crime organizado mafioso e ao terrorismo, realiza o levantamento do tráfego telefônico nos três números dos celulares utilizados por Brenda.

Brenda, segundo investigação em curso, pode ter integrado um grupo de extorsionistas ligados a Gianguarino Cafasso, um cafetão de travestis, que morreu de overdose de cocaína. O pai de Cafasso diz que ele foi assassinado. (Diário do Pará)

FUNDEF...2005

Acontece neste exato momento depoimentos a Comissão Procesante, que investiga possoveis desvios de verbas publica do FUNDEF ao FPM no ano de 2005. Ano em que Vildemar Rosa Fernandes, administrava a prefeitura de São Miguel do Guamá.....estamos de olho.....

23 de nov de 2009

PRA QUE VOTAR?

iMAGINE se nossa vontade de votar fosse facultada, ou melhor se nosso direito fosse facultado?
Estamos vivendo em um pais democratico, porém, obrigga seus eleitores votar, e no mais se impedido por algum motivo, o ser humano precisa comprovar seu motivo de ão realizar seu direito. Será mesmo que é um direito nosso? Será mesmo que estamos livre pra votar, oumelhor pra escolher ou não nossos politicos, que queremos pra "reparar" "nosso" "dinheiro" e administrar ele. Quando levamos a discussão de facultar o voto ao congresso ninguem discute abertamente, todos ficam calados, pois sabem do que eles chamam de "tiro no pé" ou melhor a justiça que nos brasileiros podemos fazer.
Pra que votar se não podemos criticar nossos politicos; prefeitos, vereadores, governadores, senadores, deputados? Pra que votar, se os empregos desses "bandidos" são para seus parentes e não para os competentes? Pra que votar se existe Atos secretos, onde menos imaginamos? Pra que votar se nossos politicos preferem votam pela demagogia e pela falta de respeito a sociedade?
Tenho 25 anos de idade, e me revolto ao ver uma criança de 2 anos morrer por falta de um balão de oxigenio, ou por falta de um leito de hospital. Fico indignado ao perceber que a propria sociedade não sabe seus direitos e ainda admira seus representantes como se fossem Reis ou donos do imperio onde residimos. Revolto-me ao perceber que setores que acabam com o futuro de muitas crianças não é penalizado por gravidades provocadas ao MEIO. Me revolto ao percebger que a cada dia ficamos cada vez mais distantes de SANEAMENTO BASICO, depois de termos mais 40 industrias cerâmicas, e que dizem sermos o MAIOR POLO CERÂMICO DO NORTE e não termos CASAS POPULARES. Ufa!!!! fico trsite ao ver um estudante de ensino fundamental ficar uma semana sem aula, pois ele mora no MAIOR POLO CERÂMICO DO NORTE.


Harlem Fherreira,
Coordenador municipal do MNLM - Movimento Nacional de Luta Pela Moradia.

Curiosidades !!!!


A banana é uma das frutas mais saborosas e fáceis de se comer e manusear. Enquanto uma barra de cereal mobiliza vários recursos para sua fabricação, a banana possui um preço de produção bem menor. Das vantagens e do sabor da fruta não restam dúvidas, no entanto, onde ficam localizadas suas sementes?

Ao contrário do que muitos imaginam, aqueles minúsculos pontos pretos presentes no interior da banana não são suas sementes, mas sim, apenas óvulos não fecundados. Vale ressaltar que ela é um fruto partenocárpico, ou seja, seu ovário amadurece bem antes do óvulo poder ser fecundado, portanto, as bananas que conhecemos, aquelas comestíveis, não possuem sementes.

A reprodução da bananeira ocorre de forma assexuada. Para plantar uma nova espécie, é necessário cortar um pedaço da raiz e plantá-lo, no tipo de reprodução denominado pelos biólogos de “propagação vegetativa”.

Karl Marx e Friedrich Engels, criadores do socialismo científico.


O Socialismo é um sistema político-econômico ou uma linha de pensamento criado no século XIX para confrontar o liberalismo e o capitalismo. A idéia foi desenvolvida a partir da realidade na qual o trabalhador era subordinado naquele momento, como baixos salários, enorme jornada de trabalho entre outras.

Nesse sentido, o socialismo propõe a extinção da propriedade privada dos meios de produção e a tomada do poder por parte do proletariado e controle do Estado e divisão igualitária da renda.

Os precursores dessa corrente de pensamento foram Saint-Simon (1760-1825), Charles Fourier (1772-1837), Louis Blanc (1811-1882) e Robert Owen (1771-1858), conhecidos como criadores do socialismo utópico.

Outros pensadores importantes que se enquadram no socialismo científico são os conhecidos Karl Marx e Friedrich Engels.

Apesar das idéias socialistas terem sido criadas ainda no século XIX, foram somente no século XX colocadas em vigor. O primeiro país a implantar esse regime político foi a Rússia, a partir de 1917, quando ocorreu a Revolução Russa, momento em que o governo monarquista foi retirado do poder e instaurado o socialismo. Após a Segunda Guerra Mundial, esse regime foi introduzido em países do leste europeu, nesse mesmo momento outras nações aderiram ao socialismo em diferentes lugares do mundo, a China, Cuba, alguns países africanos e outros do sudeste asiático.

Diante de todas as considerações, a seguir os principais aspectos do socialismo que deixam claro a disparidade com o sistema capitalista.

• Socialização dos meios de produção: todas as formas produtivas, como indústrias, fazendas entre outros, passam a pertencer à sociedade e são controladas pelo Estado, não concentrando a riqueza nas mãos de uma minoria.

• Não existem classes, ou seja, existe somente a classe trabalhadora e todos possuem os mesmos rendimentos e oportunidades.

• Economia planificada: corresponde a todo controle dos setores econômicos, dirigidos pelo Estado, determinando os preços, os estoques, salários, regulando o mercado como um todo.

O socialismo que foi desenvolvido no decorrer do século XX e que permanece em alguns países até os dias atuais é conhecido por socialismo real, em outras palavras foi executado de forma prática.

Por outro lado, o socialismo ideal é aquele desenvolvido no século XIX, que pregava uma sociedade sem distinção e igualitária, que acabava com o capitalismo. Os pensadores dessa vertente socialista eram em sua maioria anarquistas.

O principal pensador do socialismo foi Karl Marx, para ele esse regime surgiu a partir do capitalismo e seus meios de produção, tendo seu controle desempenhado pelo proletário, assim como o Estado, que posteriormente seria extinto, dando origem ao comunismo que corresponde a uma sociedade sem governo, polícia, forças armadas entre outros, além de não possuir classes sociais e economia de mercado.

Após o declínio do socialismo, a partir de 1991 com a queda da União Soviética, o sistema perdeu força no mundo, atualmente poucos países são socialistas, é o caso da China, Vietnã, Coréia do Norte e Cuba.

Mais uma vitima do cara da moto preta...

Como o estado não cumpri com suas obrigações na segurança publica, as pessoas estão fazendo justiça com as proprias mãos; sendo por dividas, drogas ou até vingança, mas elas acontecem sem nenhuma preocupação por parte do assassino. No ultimo fim de semana o assassino da moto preta, fez mais uma vitima, desta vez foi na cidade de Castanhal e no bairro Jaderlandia, a vitima foi executada da mesma forma como as vitimas anteriores, VIOLENTA E ASSUSTADORA. O jovem foi executado no local do trabalho na frente de populares e o assassino saiu com calma e silenciosamente evacuou-se do local.

21 de nov de 2009

Mais de 20 pessoas foram anunciadas como possiveis candidatos a prefeito de São Miguel do Guamá

Parece que o eleitorado de São Miguel esta mesmo banalizado, todos os dias surgem novos nomes como possiveis pré-candidatos a prefeito da cidade. O pior de tudo é que esses nomes jamais tiveram compromissos com a população, o "bolso falou mais alto" e essas pessoas jamais passariam de meros politicos aos inves de administradores como estamos precisamos na cidade. Existe um nome que o cara não consegue nem organizar as coisas em casa, imaginem cuidar de uma PM....tenho pena de outra pessoa que indicaram ai.... não sabe nem o que significa ETICA, MORAL.... ai..ai...ai..aiaiaiaia....SOCORRO !!!!
Tenho certeza que na proxima eleição a população terá nomes de respeito e de carater...

20 de nov de 2009

Quem planta colhe!!!

Quando o sujeito é mal intencionado, vive fazendo "malandragem", desviando verbas publicas, deixando de pagar salarios e empregando sua familia onde deveria empregar profissionais qualificados, sempre...sempre lá na frente o mané quebra a cara...e em nossa cidade não está sendo diferente. Existe no minimo uns 10 manes desses que dizem ser os mais sabios de todos...e de alguma forma fica "quebrando a cara" a todo momento....isso chama-se obra de DEUS...ela tarda mais nunca falha....Portanto fique atento no que andas fazendo amigo.....

17 de nov de 2009

Detran em São Miguel do Guamá

Mais uma vez o circo será armado em São Miguel do Guamá. Esta previsto para o dia 20 deste mes a vinda novamente do Detran para fislizar o transito.
Temos na cidade; Caçambas, motos, carros e demais veiculos de tração motora, quem será mais penalizado? Quem será o alvo principal deles?


estamos de olho!!!!!

14 de nov de 2009

FELIZ ANIVERSARIO...

O blog HArlem Fherreira, parabeniza seu idealizador, por mais um ano de muita PAZ, SAUDE e FELICIDADE e que suas ideias sejam reproduzidas para trazer o maximo de apoio a vida.....PARABENS



HARLEM FHERREIRA

de sua equipe de apoio do blog.....

Adiel Reis
Jazy
Jaymysom
Paulo França
Marta Fernades
Tayana Silva
Teo

13 de nov de 2009

Quem podera nos defender...Arsae, Edicaon, Camara quem?

Ontem depois da reunião na camara, sobrou para os antigos vereadores da camara de São Miguel, que de forma irresponsavel, aprovaram o projeto que privatizou a Agua de São Miguel do Guamá. Sentimos a falta do; Ariel Moraes, MAria Rodrigues, Marcos do PT, Eliezio, Ronaldo, Carlos Vaz, BAgico, Bigu e Raimundinho..... por que eles não foram na reunião? O Blog entendi a posição dos 3 vereadores MArcos, Ronaldo e Eliezio de ficar contra o projeto, mas na Ata da sessão de 2007 não se encontra esses votos contra, ou melhor, o texto é muito sintetizado. POrém, ficaremos muito tempo ainda sem agua, só se vir um anjo para nos ajudar.....

7 de nov de 2009

MST X Congresso; quem é o mocinho?

Agora virou moda no congresso perseguir sindicalistas e pessoas envolvidas em movimentos sociais, parece que estamos voltando na historia, ou melhor, estamos de verdade. Agora a maioria dos deputados vivem criticando o representando do MST por ter denunciado o Congresso na OEA. Precisamos de muito mais pessoas como o Paulinho, um cara que não tem medo do capital, muito menos dessa minoria que quer comandar o mundo, comprando e surrupiando os pobre. Vamos abrir uma comissão para investigar as contas bancarias de todos os deputados, ou melhor, vamos pegar o sigilo bancario de todos os politicos do Brasil,....eita que seria muita barbarie por ai.....em São Miguel..então!!!! ufa.....vou ficar calado...

Polícia desmente Faepa: não há indícios de culpa do MST

O delegado do Interior, Miguel Cunha, afirmou ao blog que não existe qualquer relatório da Polícia Civil sobre a destruição da fazenda Maria Bonita, em Eldorado dos Carajás, e que também não há indícios da participação do MST no episódio.
Miguel Cunha se encontra em Marabá e o blog conversou com ele por telefone, devido a uma nota da Assessoria de Comunicação da Faepa, na qual se afirma a existência de um “relatório preliminar” da Polícia Civil, que teria responsabilizado o MST por esses fatos.
“Não há relatório nenhum. O que existe é uma perícia do Renato Chaves, que esteve na fazenda e constatou os danos. Mas, isso não confirma a autoria. A perícia apenas comprova a materialidade do delito, ou seja, que o fato ocorreu. Agora, se o dano foi causado por A, B ou C só as investigações dirão”, afirmou Miguel Cunha.
Ele lembrou que mesmo as fotografias da destruição da fazenda ainda terão de ser periciadas e que ainda terão de ser colhidos muitos depoimentos, até que se chegue à verdade dos fatos. “As investigações é que vão dizer o que aconteceu” – reforçou – “É precipitado falar em A, B ou C”.
O inquérito policial está sendo realizado pelas delegacias de Conflitos Agrários, sediadas em Marabá e Redenção.
Mas, como Miguel Cunha responde pela polícia do interior, qualquer relatório sobre o caso teria de passar pelas suas mãos.
Há pouco, o blog também falou com o delegado adjunto de Polícia Civil, José Salles, e ele também disse desconhecer tal relatório. “”Não recebi esse documento. Não tomei conhecimento, não vi”, afiançou.
Miguel Cunha e o delegado geral de Polícia Civil, Raimundo Benassuly, estão em Marabá, junto com o comandante geral da Polícia Militar. O Governo também mandou para a área cerca de 200 soldados da PM.
Miguel Cunha informou que só como resultado dessa viagem é que será elaborado um relatório para o secretário de Segurança Pública, Geraldo Araújo.
Mas, esclareceu: nem nesse documento serão feitas acusações a quem quer que seja. “Só com a conclusão do inquérito é que serão apontados os responsáveis por isso, que podem ser do MST ou outro tipo de gente. Não se pode descartar nada e não dá para acusar ninguém sem provas”, disse.
O delegado do Interior esclareceu, ainda, que não existe qualquer pedido de prisão preventiva relacionado ao caso, contrariando boatos que corriam na tarde de hoje.
De acordo com a boataria, a Polícia já teria solicitado a prisão de uma liderança do MST, Charles Trocate, por envolvimento no caso.
Já o delegado adjunto de Polícia Civil, José Salles, diz que “não há como negar o envolvimento do MST” na destruição da fazenda.
Segundo Salles, integrantes do MST teriam concedido uma entrevista em que deixaram claro que foi alguém ligado a eles “que agiu sem controle”.
Mas admitiu, a uma pergunta do blog, que entre os danos, ou mesmo os indícios de um crime e a comprovação da autoria há uma longa investigação pelo caminho. No entanto, também observou: “Mas, os espíritos do além não fizeram aquilo”.
O blog tenta saber em que entrevista e para que veículo de comunicação o MST teria admitido essa “perda de controle”, que hoje era repetida por vários integrantes do governo.
Até porque o que havia de concreto, até agora, era a negativa do MST acerca de qualquer envolvimento no caso (leia o post anterior).
Nos bastidores
A polícia não diz, mas, o que está deixando o governo com o pé atrás em relação às fotografias de destruição da fazenda Maria Bonita é um vergonhoso episódio, ocorrido em abril deste ano, quando o MST foi acusado de manter jornalistas em cárcere privado e de usá-los como “escudos humanos”.
No caso dos “escudos humanos”, descobriu-se, pelo próprio depoimento de um dos jornalistas envolvidos, que tudo não passara de uma armação, possivelmente do Grupo Santa Bárbara, dono da fazenda Maria Bonita.
O grupo Santa Bárbara pertence ao ex-banqueiro Daniel Dantas, denunciado à Justiça por envolvimento em vários crimes pesados, entre eles, a lavagem de dinheiro.
A Maria Bonita também teria sido “grilada”, isso é, adquirida ilegalmente da família Mutran, que detinha o título de aforamento da área.
O documento dava aos Mutran o direito de explorar os castanhais existentes no terreno, mas, não o direito de vendê-lo, por se tratar de terra pública (leia o post abaixo).
Gente bem situada no governo desconfia do caso, também, por envolver ações aparentemente articuladas, que exigem um bom volume de dinheiro, e até por detalhes aparentemente insignificantes, mas, que deixam qualquer um embatucado.
“Como é que ninguém filmou nada no momento da destruição da fazenda? Será que não havia nem sequer um celular para captar as imagens? Por que é que só há fotografias dos fatos depois de terem ocorrido?”, pergunta um assessor do governo, lembrando que, na história dos “escudos humanos”, a fazenda mobilizou cinegrafistas e fotógrafos, para implicar o MST.
Além disso, ele chama a atenção para o fato de os invasores terem agido tão livremente. “A fazenda estava ocupada e não tinha um segurança lá? É muito estranho”, observa.
Não bastasse isso, fontes policiais garantem que todo final de semana funcionários do grupo Santa Bárbara acionam a delegacia de conflitos agrários de Marabá, sob a alegação de que estão em perigo. “Mas, quando o pessoal chega lá, não há nada”.
Por isso, o que se desconfia, também, é que o grupo está tentando forçar o governo a manter a polícia na fazenda, para usá-la como segurança da propriedade.
“Mas, para fazermos isso”, diz-me um policial, “teríamos de retirar todos os policiais da cidade e colocá-los só para cuidar da fazenda, que é enorme. Só para você ter uma idéia, só da porteira até a sede da fazenda são uns 25 quilômetros. E tirar a polícia da rua para cuidar de uma fazenda, você há de convir, simplesmente não tem cabimento”, observa a fonte.
Há também informações ainda não confirmadas de que as fotos da destruição distribuídas à imprensa talvez nem sejam da Maria Bonita – ou sejam não apenas dela, mas, também, de outra propriedade, a Rio Vermelho.
Outro problema é que hoje surgiram informações (que o blog ainda não conseguiu confirmar) de que, novamente, jornalistas da TV Liberal teriam sido transportados à sede da fazenda Maria Bonita numa aeronave pertencente ao grupo Santa Bárbara, do ex-banqueiro Daniel Dantas.
“Foi aquela aeronave que caiu com funcionários da fazenda dentro”, segreda uma fonte, “Por pouco, esses jornalistas não estavam, também, dentro dela”.
No entanto, o Governo também está com a pulga atrás da orelha em relação ao MST, devido à negativa pouco enfática da entidade em relação a esse caso. “O MST costuma agir rapidamente quando não tem nada a ver com alguma coisa. Mas, agora, eles negam o fato, mas, não dão detalhes”, diz-me um assessor.
Assim, não se afasta a hipótese nem mesmo de que “elementos infiltrados” no MST, a soldo do grupo Santa Bárbara, tenham realizado a destruição da fazenda.
Ou, ainda, que integrantes mais radicais do MST tenham, de fato, responsabilidade no episódio. “O MST está rachado. E tem uma ala que quer mesmo é o confronto com o Governo Federal”, conta a fonte.
E é por tudo isso que a própria governadora Ana Júlia Carepa, na coletiva que concedeu na manhã de hoje à imprensa,tratou de sapatear de catita.
“A Ana Júlia deixou claro que ainda não há indícios de participação do MST no episódio. Mas, também observou que cabe ao MST dizer se há ou não gente infiltrada no movimento, já que o próprio MST teria admitido que perdeu o controle sobre alguns de seus integrantes”, contou-me um jornalista.
Na coletiva, também foi fornecido à imprensa um dado inquietante: o Governo do Estado já ajuizou 80 ações para anular títulos falsos de propriedade de terra no Pará, mas, até o momento, apenas uma dessas ações chegou ao fim.
Somados, esses títulos perfazem cinco milhões de hectares. E um bom exemplo da morosidade processual é o caso de uma fazenda de 500 hectares que abrange até terras indígenas – quer dizer, até um leigo sabe que se trata de algo irregular.
Na coletiva, a governadora também foi bem clara ao afirmar que não vai tolerar abusos. Com terra, sem terra, grileiro ou não grileiro, com dinheiro ou sem dinheiro, disse ela, todos têm de respeitar a Lei.
Daí que a determinação é para que a polícia apure os fatos com rigor e peça a prisão de quem tiver de pedir.
No total, há mais de 100 pedidos de prisão, ainda não decretados, de pessoas envolvidas na disputa pela terra, no estado do Pará.
Há, entre esses, gente do MST, mas, também, grileiros e invasores de terras a soldo de madeireiros.
O governo também não perde de vista uma possível articulação de ações, não só para desgastar o MST, mas, novamente, para acusá-lo de descumprir mandados de reintegração de posse e, novamente, solicitar a intervenção federal no Pará.
“Por sorte”, diz-me um assessor, “tudo isso aconteceu justo quando íamos começar uma reintegração de posse em Barcarena. Do contrário, as manchetes dos jornais trariam, apenas, a invasão da fazenda”.
Faz muito bem o governo em ser cauteloso: essa é uma guerra que envolve muito dinheiro, muito poder e muitas paixões. Tanto assim, que parece cindir até mesmo as forças policiais e a imprensa.
Hoje, por exemplo, o portal das ORM noticiava a coletiva da governadora e dizia que ela havia informado inexistir confirmação de envolvimento do MST.
Mas, na chamada da matéria, o portal das ORM informava justamente o contrário: dizia que a governadora admitira indícios de envolvimento do MST.
Agora à noite, 16 empregados da fazenda Maria Bonita estão sendo ouvidos pela delegacia de conflitos agrários de Marabá.
É preciso, então, esperar para o céu clarear.

Perereca da visinha

3 de nov de 2009

Desabafo de um PETISTA!!!

ESQUERDA E DIREITACompanheiros (do PT) e esquerdistas (do governo),O mês de julho pede passagem e, com ele, o calor. Calor que pede água fresca para mitigá-lo. O que não pode é a água ser quente.E eis que uma espécie de “termidor ao tucupi” parece abater-se sobre a “república” paraense, porém despido do mesmo senso de justiça e emancipação que impulsionou jacobinos e girondinos a tomarem a Bastilha.Desde que deixei o governo, tenho sido tratado como inimigo. Tenho sido atacado, caluniado e combatido com um vigor que falta a esses “combatentes” para combaterem os nossos reais adversários.Na falta de argumentos políticos plausíveis e consistentes para justificar a minha dispensa (que me foi comunicada pessoalmente pela governadora, sem que esta tenha tido o respeito de me apresentar o motivo – ou motivos - que a levaram a tomar tal decisão), o núcleo do governo decidiu “vazar” a versão de que eu representaria os interesses do PMDB no governo e de que eu havia sido condescendente com o fisiologismo.A tentativa era a de desmoralizar-me politicamente, associando-me às forças que obstaculizavam o avanço do governo à esquerda (basta ler o que foi publicado no blog do Juvêncio de Arruda, no dia 11/04/2008 e nos dias seguintes, para identificar a quem pertencem as digitais contidas naquelas palavras hostis e jocosas).Que venham os redentores do socialismo e da revolução!Abram alas para a vanguarda libertária!Os autênticos representantes da esquerda pedem passagem!Que se vão os entreguistas, vendilhões e traidores do povo!Ora meus caros, resisti a tudo isto.Resisti à acusação do Zé Raimundo de que eu seria candidato, em 2010, pelo PSDB, acusação feita a uma colega de trabalho.Resisti às piadas e às insinuações.Resisti à dúvida daqueles que não conhecem a minha vida e a minha conduta, como militante político e servidor público.Mas resisti também às tentativas de interditarem o meu direito de continuar a fazer política e de expressar a minha opinião, tentativas estas que passaram – e passam – pela artimanha de disseminar a idéia de que eu estou magoado com o governo e de que, por essa razão, eu quero me vingar.Mais recentemente, tenho enfrentado a acusação de que eu estou sendo usado pela “direita” para atacar o governo.Vejam vocês: agora eu estou sendo usado pela direita.Alguns insignes representantes do núcleo do governo, por intermédio de seus áulicos mais caninamente fiéis, andam a espalhar que eu, por ingenuidade ou má-fé mesmo, deixei-me instrumentalizar pelas forças de direita que querem derrubar o governo.Ora, meus caros, se tenho sido resistente até então, não pensem que eu tenho vocação ou talento para ser permissivo ou tolerante com essa “molecagem” (mais uma, aliás) que querem fazer comigo.De repente, os autênticos representantes da mais pura e destemida esquerda paraense acham-se no direito de sair por aí a apontar quem é de direita e de esquerda, ou quem está a serviço desta e daquela.É muita pretensão! É muito cinismo!Esses “esquerdistas” de meia-sola, embalados pelo lema de que “um outro mundo é possível” e, certamente, julgando-se os seus únicos construtores, devem estar vivendo, agora, num mundo irreal e inventado em suas mentes adoecidas pela presunção, soberba, egoísmo e falsidade.No mundo inventado por “eles”, restrito aos arraiais palacianos, impera a perseguição a companheiros, a cobiça do poder – pelo poder –, a esquizofrenia, que vê nos velhos companheiros, a imagem do inimigo a ser abatido.Não fosse o bom-senso do policial que comanda o efetivo da PM na fronteira do Itinga (cujo nome eu nem recordo), eu teria sido preso, por “ordens superiores” (a mão invisível da repressão do grupo de “esquerda” que comanda o governo estadual), por que estava ali fazendo o que muitos de nós, ao longo da nossa trajetória política, fizemos muitas vezes, ou seja, garantindo a paralisação decidida em assembleia geral da categoria. E eu é que sou de direita!Estamos, no Sinditaf/PA, reivindicando concurso público, pois, além da crônica falta de pessoal, há uma prática disseminada e deletéria de desvio de função pública no âmbito da Sefa. A medida fortalece a função pública – e de Estado – exercida pela administração tributária estadual e reforça o combate à sonegação. E eu é que sou de direita!Estamos, no Sinditaf/PA, defendendo a autonomia da administração tributária e o fim da interferência política nas decisões político-administrativas do órgão, com vistas a garantir a supremacia do interesse público sobre o interesse privado. E eu é que sou de direita!Estamos, no Sinditaf/PA, defendendo que haja isonomia de tratamento entre os contribuintes do ICMS, de modo a evitar que haja privilégios e afrouxamento para uns e rigor excessivo para outros, em razão de suas preferências políticas. Isto fortalece o fisco como uma atividade de Estado – e não de governo, além de proteger os servidores ciosos das responsabilidades de sua nobilíssima função pública. E eu é que sou de direita!Estamos, no Sinditaf/PA, defendendo a valorização dos servidores do fisco, que precisam ser prestigiados, fortalecidos e reconhecidos, social e institucionalmente, inclusive para resistir e enfrentar as forças do poder econômico e do poder político que funcionam a serviço do interesse privado. E eu é que sou de direita!Estamos, no Sinditaf/PA, lutando pela autonomia da entidade sindical em relação ao governo e ao partido. E eu é que sou de direita!Ora, como eu, ao longo da minha vida, como militante do PT e como servidor público, sempre defendi essas mesmas idéias, chego à conclusão (depois de 25 anos) de que - de acordo com a visão de esquerda e direita implantada pelos únicos e autênticos porta-vozes da esquerda paraense, que estão instalados no palácio dos despachos e que atendem pela alcunha de “núcleo-duro” do governo – eu sou de direita.É duro! Só um núcleo muito “duro” mesmo para elaborar uma tese tão escatológica!Mas que seja assim.Eu sou de direita e “eles” são, não “de” esquerda, pois isto não lhes seria suficiente, mas “a” esquerda. A única, a pura, a verdadeira “esquerda”.Paciência tem limite!Como eu sou de direita e quero derrubar o governo de “esquerda”, aproveito para reafirmar o que já disse aos companheiros André Farias e Airton Faleiro, que me procuraram para conversar, por delegação da governadora: Eu estou disposto a celebrar todos os acordos possíveis para ajudar o – ainda “nosso”, embora cada vez menos ”nosso” – governo, desde que preserve os princípios que sempre nos foram caros – ainda que, hoje, esses princípios sejam considerados de direita – e afirme a autonomia da Sefa, protegendo-a das interferências políticas e do toma-lá-dá-cá, próprio das conveniências eleitora is.Saibam que eu não posso – e não vou – aceitar essa “molecagem” comigo, que parte de quem já está em busca do “bode” para expiar os seus pecados.A administração tributária é atividade essencial ao funcionamento do Estado, que deve ser exercida por servidores de carreiras específicas e que terá recursos prioritários para desenvolver suas atividades. Esta é a diretiva constitucional contida no Inciso XXII do Artigo 37 da CF. E disto não abro mão!E que me deixem continuar a minha trajetória de direita.Mas que me respeitem!Abraços,

2 de nov de 2009

Olha a prova do desvio do Fundef (2005) NENE LOPES era prefeito!!!!



ESTADO DO PARÁ
TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS
ACÓRDÃO Nº 18.531

Processo : 793992005-00 - 200604202-00
Origem : FUNDEF do Município de São Miguel do Guamá
Assunto : Prestação de Contas de 2005
Responsável : Vildemar Rosa Fernandes
Relator : Conselheiro José Carlos Araújo



EMENTA: Prestação de Contas. FUNDEF do Município de São Miguel do Guamá. Exercício de 2005. Pela não aprovação das contas e Cópia dos autos ao MPE.



ACORDAM os Conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará, por votação unânime, em conformidade com a ata da sessão e nos termos do relatório e voto do Conselheiro Relator, às fls. 231 a 239 dos autos, que passam a integrar esta decisão:

I - Negar aprovação às contas do FUNDEF de São Miguel do Guamá, exercício financeiro de 2005, de responsabilidade do Vildemar Rosa Fernandes, pelas irregularidades detectadas nos autos;

II - Encaminhar cópia dos autos ao Ministério Público Estadual, para as providências que entender cabíveis.

Sala das sessões do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará, em 26 de maio de 2009.



Conselheira Rosa Hage Conselheiro José Carlos Araújo
Presidente Relator

Presentes: Conselheiros Alcides Alcantara, Daniel Lavareda, Cezar Colares e a Procuradora Maria Regina Cunha

About